Quarta-feira, 24 de Maio de 2006

Contradições da alma

E nos dias em que dispo a pele de fera e me torno numa indefesa gatinha?

Ou se calhar desço à terra, ou afinal sou só mesmo isso, sem capas, sem armaduras, sou só isto…

Quando só um banho me pode acalentar, quando as lágrimas teimam em não secar, quando os dias me parecem tão escuros, quando me sinto tão perdida e sem rumo, quando sinto que todo o mundo me carrega nos ombros…

Fico tão sozinha…

Há dias tão frágeis que até o meu sorriso se torna ténue e os meus olhos mais pequenitos e indefesos, o sol não me aquece, o tempo não passa, sinto-me fria, fico desamparada.

                       

Nos dias em que estou assim, não há réstia do que sou normalmente, não há gargalhadas, olhares poderosos, impetuosidade, impulsividade, não há saltos altos, não há sentido de humor, não há vida em mim…

Os piores momentos da minha vida são estes, nunca as dificuldades que atravesso, porque sei sempre que as ultrapassarei como sempre fiz e quando sou aquela Marisa, quem vier morre e nada do que me digam me derrubará e nada que me façam me fará alterar quem sou, nunca ninguém me consegue deitar a baixo… só eu…

E hoje estou tão em baixo, hoje tudo me dói, a minha alma pesa-me, o meu corpo está dormente, hoje todo o sofrimento bóia em cima do que construí, da minha felicidade, da minha garra.

Vou ficar neste cantinho que sempre me acolhe, vou exorcizar os meus medos e eu tenho tantos medos… vou chorar as minhas mágoas, vou apertar-me contra mim…

Tomo um duche, lavo a alma, deixo o sofrimento sair, deixo o meu sol voltar a brilhar e peço permissão ao corpo pra voltar a erguer a cabeça!

Vou enxugar-me, vou passar creme, vou perfumar-me, vestir algo bem confortável, deitar-me na minha cama que é o meu porto… amanhã voltarei pra vida, amanhã estarei de novo intocável, serei novamente quem quero e sou…amanhã…

Escrito por Marisa às 09:08
Piacere | Vero? | Grazie
19 comentários:
De Ca a 15 de Julho de 2006 às 04:00
Com a sinceridade que me conheces ou devias conhecer... ou me calo ou levam comigo!!

E tu amiga levas comigo!! Porque mereces o meu tempo... mereces-me... e eu só me dou a quem sinto que me merece..

À medida que o tempo passa admiro-te cada vez mais... o que eu achava improvável... pois tinha-te no topo!

Da mesma forma, com a mesma sinceridade, adorei todos os teus post , este tem algo de sublime, não é melhor, nem pior que os outros... simplesmente me tocou de uma forma muito especial...

Para mim, tomo a liberdade de transcrever, "ninguém me consegue deitar a baixo… só eu…" é algo que todos devíamos ter consciência!

Simplesmente sublime...
Há dias que me sinto precisamente assim... Sem mudar uma virgula.
Embora a minha pele de fera seja aparentemente dócil...
De Anónima a 25 de Maio de 2006 às 18:11
Fica esta frase para completar o comentário, mais uma das minhas contradições... Uma tentativa em buscar a vontade para completar a força de viver...

"Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver"
Dalai Lama
De Marisa a 26 de Maio de 2006 às 09:03
Pois comece já hoje!
De Anónima a 25 de Maio de 2006 às 18:05
Há dias...dias que se tornam semanas, meses, anos em que nos sentimos assim. Há dias... minutos que se tornam horas, horas eternidades... e a vida vai passado numa angústia sufocante, tornando em derrotas as batalhas que julgámos vencidas...
Há dias... dias e dias, em que se vive numa contradição permanente, onde o passar dos mesmos é apenas o estar, existir... Dias que deixamos de viver aquilo que somos e vivemos a contradição daquilo que jamais seremos, queremos ou fazemos... Porque vivo numa contradição permanente sei bem o que sentes... Resta-me desejar que essa tua vontade seja sempre a força que demonstras ter... Eu confesso que força tenho, mas perdi a vontade... bem haja!
De Marisa a 25 de Maio de 2006 às 18:09
Mas não pode... grata pelo comentário.
Não deixe que a vida se apodere de si, voce é dona da sua vida, da sua alma, dos seus quereres, dias destes só servem pra nos fortalecerem.
Estarei sempre por cá...
Baci.
De h_sexy a 25 de Maio de 2006 às 09:07

"Aqui nesta praia onde/Não há nenhum vestígio de impureza,/Aqui onde há somente/Ondas tombando ininterruptamente,/Puro espaço e lúcida unidade,/Aqui o tempo apaixonadamente/Encontra a própria Liberdade." Sophia de Mello Breyner.

É em locais destes que nos sentimos bem, e onde por norma acabamos por esquecer as agruras da vida..
Beijo
De Marisa a 25 de Maio de 2006 às 09:22
Perfeito!
Adorei, aliás adoro sempre a maneira peculiar como me comentas, seja de verniz falando ou de Sophia Breyner...
Grazie.
Beijo terno H...
De Borboleta a 24 de Maio de 2006 às 16:58
Amanhã cá estaremos para te ver, seja mais contente e poderosa ou menos. Picos desses todos temos. Mesmo não sendo do nosso agrado, serve para que nos lembremos sempre que em nenhum dia somos iguais.
Entretanto mima-te muito. Nós cá vamos fazendo o que podemos ;)
De Marisa a 24 de Maio de 2006 às 17:25
Sim mimar-me, gosto dessa palavra.
Estes picos servem essencialmente para nos fortalecer...
Baci, grata pela visita!
De Essa Miuda a 24 de Maio de 2006 às 14:29
Dias cinzentos... quem não os tem?? Aparecem quase sempre sem motivo ... ou... muitas vezes queremos ignorar o motivo... ou... simplesmente eles existem para que possamos dar mais valor aos dias luminosos... O que não mata torna-nos mais fortes... Um beijinho doce, Marisinha.
De Marisa a 24 de Maio de 2006 às 15:06
Ora aí está, só me torna mais forte, um osso mais duro de roer...
Ahahaahahaah
Grata pela simpatia, baci.
De Zuco a 24 de Maio de 2006 às 10:33
Sabes o que era um Triunfo? (não, não é as bolachas!...)

Era aquela parada de vitória que se fazia em Roma para os imperadores vitoriosos, com toda a gente a aclamá-los e montes de riquezas e tudo. E por de trás do Imperador ia um escravo a segurar-lhe uma coroa de louros e a dizer-lhe ao ouvido:

- LEMBRA-TE QUE ÈS APENAS HUMANO

;-)

Chá de Jasmin, servido com um sorriso e em silêncio, acompanhado com um afago no cabelo.
De Marisa a 24 de Maio de 2006 às 11:00
Triunfo... cuétara ... Eu sei Zuco , mas deixa-me pensar que ás vezes sou grande, que me elevo, que valho mais que uma idade, ou um sexo, ou um ordenado, ou um valor, que sou o que sou e bem... Chá de Jasmim, não teria escolhido melhor... grazie . Não dispenso o afago.
De Lobaaaaaaaaaaa a 24 de Maio de 2006 às 10:23
Ah pois é... junta-te ao clube. Beijos e animo (melhores dias virão).
De Marisa a 24 de Maio de 2006 às 10:58
Virão pois! E eu cá estarei para os receber, inteiramente!
Grazie, baci amici.
De Vasco__27 a 24 de Maio de 2006 às 10:21
Nestes dias em que até quem nós somos (realmente) pesa;
Nestes dias em que a nossa existência deixa de fazer sentido;
Nestes dias em que o nosso sorriso se vai embora por tempo indefenido;
Nestes dias em que o nosso suspiro significa o desepero pelo amanhã que não chega;
Nestes dias em que a chama da alma que nos transporta se desvanece;
Nestes dias em que precisamos de carinho, mimo, ou lá o que lhe queiram chamar...

Será precisamente nesses dias em que espero que saibas que há algo que nem estes dias podem apagar: o carinho que se tem por ti, e que te aguarda para te levantar, assim o queiras; será nestes dias em que um jantar especial fará sentido; será nestes dias em que uma lamechice, a cair pá amizade fará sentido; será nestes dias em que o desejo se desvanece, para dar lugar ao colo...

Enfim sérá nestes dias em que o menino, espera que a menina se lembre que tem aqui um porto de abrigo, caso o deseje. Será nestes dias em que o Vasco terá muito prazer em poder dizer que é Amigo da Marisa, e que está sempre ao dispôr, com a Amizade característica, que já conheces.

E foi esta a mensagem que te quis deixar hoje, Marisa. Um baci daqueles bem grandes, em cheio na testa, bella... Ciao :)
De Marisa a 24 de Maio de 2006 às 10:57
Eu sei Vasco!
E agradeço imenso saber que te terei por completo sempre que o desejar, mas sabes que eu só me quero ter a mim?
A minha alma exorciza-se assim, a duas, eu... e ela.
Grata pelo constante mimo e carinho.
Baci per te bello...
De MSDOS a 24 de Maio de 2006 às 10:04
Lindo Marisa!
Não sei de qual registo gosto mais. Se da Marisa pronta nas respostas, se da Marisa que escolhe as palavras para nos seduzir. Este texto não te reduz, antes te ilumina, te projecta para fora de ti. Tudo o que fazes nele parece - à primeira vista - uma súplica de protecção, no entanto cresces e ganhas força a cada palavra que utilizas para te reduzir e esconder.
Grande mulher esta que se esconde por detrás de uns olhos pequeninos.
Não deixes que ninguém te toque.
De Marisa a 24 de Maio de 2006 às 10:18
Grata! Afinal às vezes sou só isto mesmo. Dias de nevoeiro, depois vem sempre o sol... Não deixarei ! Baci per te mi amici ...

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...