Segunda-feira, 18 de Junho de 2007

Ingenuidade

Continuo uma grande ingénua... e gosto-me assim.

Lembro-me como se tivesse sido ontem:

-És a mulher mais linda que eu já vi!

Eu acreditei, com toda a inocência que só uma criança consegue ter, com a mesma ingenuidade com que se acredita no Pai Natal… naquele dia, quando ele me disse lá de cima do monte de feno, que eu era a mulher mais linda que ele tinha visto, eu acreditei piamente, soube que era assim... mais tarde depois de um beijo muito tímido no rosto, mas verdadeiro como nunca nenhum outro será, disse-me por entre um sorriso rasgado e o olhar puro, daqueles que já não há:

-Quando formos grandes, vou casar contigo e vamos ser felizes como a minha mãe e o meu pai!

Sorrimos como que selando aquela promessa, saltámos pela milésima vez do monte de feno do Ti Joaquim e fomos a correr para casa que se fazia tarde.

Durante muito tempo acreditámos que o resto da nossa vida ia mesmo ser assim, partilhada, ás gargalhadas, cheia de nódoas negras e castigos, mas tão feliz...

                            

Hoje em dia quando me dizem algo do género, aquela melodia já não me soa tão bem ao ouvido, mas procuro sempre acreditar, aliás o meu sorriso denuncia logo a alegria de o ouvir, a ingenuidade dentro de mim ainda me deixa pensar que é verdadeiro, quem me diz algo tão simpático tem que ter a consciência de que se mo diz é para eu acreditar, é para eu sorrir.

Mas é mais simples pensar imediatamente que se estão a meter connosco, ou que estão a gozar, ou que estão a dizer aquilo só pra não dizerem que afinal somos só mais uma, criamos um escudo e preferimos acreditar que ninguém nos pode dizer a sério que somos especiais, lindas.

Eu gosto de passar na rua, ver uma velinha e dizer-lhe que é bonita, com toda a veracidade quanta a alma mo permite, e é um regalo ver o brilhozinho nos olhos enquanto oiço, 'Já fui já, no meu tempo...', mas a verdade é que não há tempo pra ser linda, não há idade limite pra se dizer, ou sentir, ou ser e não temos que ter vergonha de expressar o que pensamos, principalmente se esse ‘pensar’ vai fazer alguém mais feliz…

Escrito por Marisa às 15:00
Piacere | Vero? | Grazie
40 comentários:
De Moura ao Luar a 19 de Junho de 2007 às 21:31
A beleza da alma n tem idade
De Marisa a 20 de Junho de 2007 às 09:25
Não tem!
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 19 de Junho de 2007 às 20:26
Ora viva!

Eu nunca acreditei em falinhas mansas, até porque sempre tive muito jeito para dar música, logo não tropeço nessas rasteiras.

Prefiro que me digam:
tu és um dos 100 gajos mais fixes que conheço. Sim, porque desta forma existe alguma veracidade no elogio.

Ou então que me digam:
és sem dúvidas dos 100 tipos menos feios que alguma vez vi. Cá está outro piropo que considero verdadeiro.

Cara Marisa, não deixe de ser ingénua pois com certeza deixará também muitos homens felizes e a pensar que têm alguma hipótese consigo.

Um abraço...
shakermaker
De Marisa a 20 de Junho de 2007 às 09:25
Olá!
Julguei-o zangado comigo, tal a ausencia...
Pois a minha ingenuidade permite-me acreditar em tudo, principalmente o que quero acreditar.
E apesar de nunca o ter visto pessoalmente, digo-lhe que não o acho nada feio, não sei é se conheço 100 tipos para o conseguir classificar.
Não deixarei, caro Shakermaker e continuarei dessa forma a fazer muitos homens felizes, ahahaha.

Um beijo.
De Marisa a 21 de Junho de 2007 às 09:15
De Shakermaker:
Junho de 2007 às 22:10:

Ora viva!
Cara Marisa, não seria de todo presunção sua pois costumo "inspirar-me" para escrever o que os outros não escreveram ou não abordaram profundamente.

Porém, no caso do meu último texto não foi assim pois escrevi-o no passado feriado. Talvez volte a abordar o assunto doutra forma: como reagem as mulheres à conversa de engate. E aí, sim, a sua "presunção" estará deveras correcta pois deixou-me neste seu texto muitas pontas soltas para eu puxar.

Um abraço...
shakermaker

(o meu teclado está marado?!)

De Marisa a 21 de Junho de 2007 às 09:23
Caro Shakermaker ,
Antes de mais e como percebeu tive de copiar o seu comentário, pois inexplicavelmente não aparecia aqui, eu nunca permitiria que tamanha simpatia sua passasse em branco.

Posto isto, deixe-me dizer-lhe que ainda que me sinta lisonjeada por ter o privilégio de ver um texto seu escrito com base numa ideia ou conceito meu, acho que não vale a pena sabe. A minha presunção é que me dá para estas coisas, ambos sabemos que o que eu escrevo não interessa a ninguém , quanto muito a mim...
De qualquer forma e porque esta curiosidade tipicamente feminina me consome, ficarei atenta aos seus escritos...

Obrigada, um abraço.
De Andre a 19 de Junho de 2007 às 02:18
Tão bonito... o sentimento, o verbo, o conteudo... amei!

Para mim a mulher mais bela do Mundo até 2003 era a Katharine Hepburn, mas porque a vi envelhecer porque normalmente não encontro muita beleza natural no velho luso demasiado marcado e curvado.

Algo de absolutamente diferente, mil vezes mais belo que toda a puberdade, é a doçura no olhar de um velho, o tal "brilhozinho", esse sim é o mais belo do Mundo e merece ser provocado mesmo que com palavras (no meu caso) menos sentidas.

Beijo (como sempre) maravilhado com a tua Arte
De Marisa a 19 de Junho de 2007 às 16:04
Mais crúa, verdadeira, é talvez impossivel...
Concordo contigo, o brilhozinho nos olhos de quem já viveu tão mais que nós, é infinitamente lindo. E se eu poder fazer algo para o despertar, farei com o maior piacere...
Um beijo André e muito obrigada.
De Andre a 25 de Junho de 2007 às 11:38
OFF TOPIC

Um beijo porque tu quiz dar.

*

De Marisa a 26 de Junho de 2007 às 18:19
E sabe tão bem...
De Andre a 27 de Junho de 2007 às 14:09
Oi Marisa

À uns dias ofereci-te uns Tomates, chegas-te a provalos ?

Beijo apressado *
De Marisa a 27 de Junho de 2007 às 14:40
Ahahahahaha, muito obrigada Andre, provei com certeza!
Numa bruschetta, ahahahaha.
Beijinho.
De Andre a 27 de Junho de 2007 às 19:58
MARISA
Saudades de te ler lá por casa... muito obrigada e, como quase sempre, conseguimos comungar-nos nos sentires que lemos/escrevemos.
Baci per te
De KI a 18 de Junho de 2007 às 18:14
Marisa, não te vou dizer que 'és a mulher mais linda que eu já vi' além de ser redondante, não tenho o prazer de te conhecer pessoalmente mas:

És a mulher, que leio, mais bem resolvida que eu já vi e gosto, bastante, da tua lucidez nas palavras, da tua transparência, da forma como escreves, do teu estilo próprio.

Na infância, até os bichinhos de conta tinham o seu encanto vero?

Um beijo (:
De Marisa a 18 de Junho de 2007 às 20:46
Ki...
Estou embevecida... como agradecer tamanho elogio, simpatia, admiração, estima...
Na infancia, quando é feliz e bem vivida como a minha foi, tudo é possivel, tudo é belo e inesquecível.
Um beijo e um sorriso rasgado!
De Tangerina a 20 de Junho de 2007 às 20:36
Marisa, tu és uma pessoa muito, muito doce. Ler-te faz-me, muitas vezes, sorrir.

Obrigada por seres assim.

Beijo TanG:)
De Marisa a 21 de Junho de 2007 às 09:13
Olá Tangerina!
Muito obrigada pelo mimo, um beijinho.
De Anani a 26 de Junho de 2007 às 00:21
Mais que ingenuidade, chamar-lhe-ia pureza. Que pode permanecer não corrompida mesmo no mundo em que vivemos. Ainda bem que encontro mais alguém assim, nunca são demais.
Beijinhos
ps: não venho cá mais vezes porque me custa mesmo ler o teu blogue (já te disse, as cores... e encontrar o lugar para os comentários, que é vermelho em vermelho...)
De Marisa a 26 de Junho de 2007 às 18:22
Seja pureza... mas seja genuino!
Beijinho e obrigada.

Que chatice, é tão bom ler-te cá, ainda que te visite todos os dias, saber que passas por cá é muito bom... e não percebo, porque o fundo do blog é azul-cinzentado.
De qualquer forma, obrigada pela tentativa, beijo.
De Anani a 27 de Junho de 2007 às 18:51
No meu browser (mozilla), o fundo é vermelho escuro! Juro-te! É mesmo estranho... :-/ Bom, mas eu vou tentando...
Beijinhos

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...