Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

Hoje não…

Hoje não quero ouvir, sentir, dar, receber, nada… hoje quero ficar num cantinho em que só eu lá caiba…

Hoje dói-me tudo, sem que sinta nada, há um vazio enorme, dentro de mim, que nem sequer me apetece preencher, a alma está ferida, o corpo dormente…

Ter de levantar-me, arranjar-me e sair de casa neste estado é demasiado doloroso… e olhar-me, foi terrível.

Não me apetece tirar os óculos de sol, num dia tão triste como este, não me apetece tirar o casaco dentro de um espaço quente, não me apetece olhar, não sei o que aqui estou a fazer, é tudo demasiado, para mim…hoje.

Os pássaros não cantaram na minha janela, o dia não quer nascer, o sol não vai brilhar, o vento pede-me para que volte para casa, mas tenho de ficar…

Esta melancolia que me invadiu, teima em deixar-me assim, amorfa, pesada, enrugada, mesquinha e eu não sei lidar com isto.

A vida não é para ser assim e eu não gosto de ser assim, mas até a tentativa de esboçar um sorriso é infrutífera, como se cada músculo do corpo me pedisse hoje para que o deixe em paz, para que o esqueça por hoje, como se a alma tivesse tirado o dia só para si para se recompor ou talvez reciclar…

     

Nunca percebi se estes dias são negativos ou positivos, pois é sempre em dias como este que renasço de mim própria, que retiro ensinamentos de vida, que descubro mais um pedaço de mim, mas dói…

Não vejo hora de regressar a casa, deitar-me no meu sofá colocar uma música bem calma… chorar talvez, eu adoro chorar, chorar porque sim, porque lava os sentires, porque nos levita, depois tomar um banho e deitar para voltar a renascer…

É isso, preciso renascer…

 

Escrito por Marisa às 09:43
Piacere | Vero? | Grazie
30 comentários:
De Ca a 6 de Junho de 2007 às 10:23
Na minha opinião faz parte...

Escreves tãaaaaaaaaaaaaaaaao bem.

Sinti como minha cada palavra, de forma tão fidedigna... Expressas-me melhor, do que eu conseguiria...

É tão bom saber, que a minha doce amiga partilha do que a vida me faz sentir... E acresce o facto de essa mesma querida amiga ter um talento fenomenal com as palavras. Brinca com elas!! ahahahahahah

Beijoca meiga.
De Marisa a 6 de Junho de 2007 às 10:44
Faz parte e mais que isso é importante, esse encontro com nós mesmos, este quase doer que nos traz de volta à realidade, este estado latente que nos faz quase saltar desta roda viva que é a vida, faz bem...
Obrigada pelos mimos querida, obrigada pelo exagero de elogios...
Obrigada, beijoka ;)

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...