Quinta-feira, 8 de Março de 2007

Vero piacere

Não é segredo nenhum… pelo menos para mim, que alguns dos meus melhores momentos, piaceres, loucuras, são passados sozinha num acto puramente egoísta, egocêntrico, mas que sabe muito bem!

Não que seja uma pessoa dita solitária, ou que aprecie a solidão, anti-social, antes pelo contrário, adoro conversar, sorrir, estar com pessoas que me fazem bem, gosto de exteriorizar o que sinto, convivo muito bem com o meu corpo, a minha personalidade e sei assumi-los muito bem, mas há momentos que quero íntimos, só meus, demasiado meus.

São assim como se de repente fizesse uma grande viagem da qual nunca venho igual, onde só passo por lugares maravilhosos, só vejo o que é realmente belo, sinto o que me faz bem, respiro vida…

Um desses momentos é quando saio do banho, depois de colocar todos aqueles cremes e pentear os cabelos e perfumar-me… sento-me na beira da cama, bem em frente ao espelho e apesar da porta aberta, sei que ninguém verá, não que me causasse qualquer espécie de transtorno, só me agrada o facto de o saber…secreto.

Fico mais solta, faço tudo o que me apetece, obedeço apenas e só ao corpo e a uma alma que me pede sedução para mim própria.

Primeiro olho-me no espelho, demoradamente, vagarosamente, prazerosamente, percebo todos os meus traços normalmente imperceptíveis, reparo num qualquer pormenor que me agrada naquele dia particularmente, e que pode ser por exemplo o contorno dos lábios que adoro, nesse caso mordisco-os, como que me provando pela primeira vez… toco nos cabelos, quase a medo, percebo como estão compridos, reparo na cor ruiva que tanto gosto, trago-os pra frente e quase tocam nos mamilos, mas destes ocupo-me mais tarde… tenho tempo, quero ter tempo para tudo.

 

  

 

Descruzo as pernas, deixo-as semi-abertas, nunca gostei de poses demasiado sinuosas, o implícito sempre me excitou muito mais… levo as mãos ao tornozelos, baixando-me levemente e deixando mais uma vez os mamilos roçarem nas pernas… sabe bem, vou subindo lentamente, como que tacteando cada pedaço de pele que tão bem conheço, mas me agrada redescobrir. Dos tornozelos às ancas, das ancas ao umbigo, do umbigo aos seios, dos seios ao queixo, à boca, coloco um dedo na boca e chupo, não sei bem porquê, acho que é instintivo… volto a descer as mãos e desta vez sim, detêm-se nos mamilos, agora rijos, arrepiados, isto de ficar nua depois do banho, arrepia sempre, mas é deliciosamente sensual… aperto-os primeiro levemente e fecho os olhos imediatamente, porque quero aproveitar cada sensação, sem abrir os olhos, mantenho uma mão num mamilo e levo a outra à parte do meu corpo mais expectante com tudo aquilo… não afasto as pernas, mas consigo tocar primeiro nos lábios, depois no clítoris, solto um gemido breve e deixo de ter a noção exacta de onde estou, pouco importa.

Levo novamente o dedo à boca e provo-me, hummm, aperto o mamilo, levo o outro dedo novamente ao clítoris e desta vez afasto ligeiramente as pernas, deixo-o entrar onde mais o aguardava, deito-me para trás e quando estou a colocar um segundo dedo nervoso e excitado, solto um novo gemido, tremo como que possuída e assim naquela posição, naquele frenesim, com uma mão num peito e a outra dentro de mim… páro, abro os olhos e sorrio… vero piacere…

 

Hoje é, dizem, o dia da mulher... minhas queridas aproveitem sobretudo o que são, descubram o prazer essencialmente em vós próprias, valorizem-se, sorriam, gozem e façam deste dia o começo de muitos com... vero piacere.

A todas nós... tchim tchim!!!

Escrito por Marisa às 09:24
Piacere | Vero? | Grazie
16 comentários:
De Ca a 12 de Março de 2007 às 00:25
A tua escrita é ousada com requinte!

Ah! Mais do que isso possui essência, conteúdo!

Grande homenagem à mulher, conseguiste querida!

Falo por mim, evidentemente...

Aliás, todos os teus post's o são, dado que é uma Mulher que os escreve... Porém este em particular, feito para o dia em particular, assentou lindamente, se é que me entendes?!!

Contribuis para a minha felicidade e muito!!

Viva as mulheres!! ( no geral, e tu, em particular!!! ;)) )
De Marisa a 12 de Março de 2007 às 15:30
A mulher...
esse ser extraordinário, que raramente conhece todas as suas potencialidades.
Pois este é o meu hino à mulher, a melhor forma de nos conhecermos é experimentarmo-nos, assim por exemplo!
Querida é um vero piacere ser tua amiga, uma honra privar contigo, e um delirio conhecer-te por fora e ... por dentro.
Mil beijos.
De marisa a 8 de Março de 2007 às 19:36
esta lindo, gostei da maneira simples e completa todas temos esses momentos ha k saber aproveitar beijo e um dia da mulher
De Marisa a 9 de Março de 2007 às 09:53
Olá marisa, obrigada pela visita e simaptia.
Beijo.
De cheiodetesao a 8 de Março de 2007 às 18:21
Estou num teclado que nao é portugues, por isso e, antes do mais, desculpa o aparente "pretogues".

Vim so dizer ola e deliciar-me com a maneira como consegues descrever um acto comum a toda a gente. Escrever bonito até entesa mais, e ler o bonito escrito, entao, sem duvida... O resto, tu deduzes!

Um beijinho grande, Marisa, gostei de voltar aqui. Vamos a ver se consigo vir com mais assiduidade, mas nos proximos meses talvez seja dificil.
De Marisa a 9 de Março de 2007 às 09:52
Olá!
Que bom ver-te por cá, julguei tivesses deixado de apreciar...
Quanto ao teclado, é indiferente, obrigada pela visita, pelo prazer de me leres e pelos elogios.
Fico sempre á espera... baci.
De Maeve a 8 de Março de 2007 às 16:16
A ti por seres maravilhosa e
A todas nós...
Tchim Tchim!!

De Marisa a 8 de Março de 2007 às 17:21
Sim, a nós, ao piacere...
Tchim, tchim!!!!
De Vitor a 8 de Março de 2007 às 14:46
Olá Marisa!

Como já te disse há muito tempo atrás, nem sempre não comentar quer dizer que não se lê, ou que não se está presente nos momentos de belissima inspiração, bem como nos outros de dignissima transpiração!

Gosto muito de te ler e leio-te assim, à distância porque gosto de conservar o sabor das palavras com que nos presenteias e delicias. O prazer mesmo o Vero, pode ser sentido em silêncio!
Mas já que aqui estou, quero deixar-te um beijinho, e votos de grandes textos, no seguimento do trabalho que tens vindo a fazer...

Podia dizer que te vou adicionar aos favoritos, no entanto seria mentir, porque já lá estás desde há muito meses atrás!

Beijos
De Marisa a 8 de Março de 2007 às 15:14
Olá Vitor !
A pedido de muitas famílias cá estás!
Pois, depois de tão belo comentário, resta-me o silêncio, daqueles deliciosos e contempladores, e agradecer a tua fugaz mas sempre muito apreciada visita.

Muito obrigada, beijos...
De waterfall a 8 de Março de 2007 às 12:13
Gostei.
Também gosto. Só damos aquilo que temos e se não tivermos a sensualidade dentro (e fora) de nós, também não a podemos dar.
De Marisa a 8 de Março de 2007 às 15:10
Temos essencialmente de nos assumir... aproveitar, disfrutar, consumir...
Obrigada!
De Lucifer119 a 8 de Março de 2007 às 11:32
...:)))))))))Bem porque hoje é um dia feminino publicamente privado, realce-se o hermafroditismo do clímax ginecómano. Diria que este tipo de orgasmos é uma espécie de artesanato sexual elaborado a partir das próprias partes da artesã e para consumo próprio.
...:)))))))))Como aqui ficou claramente demonstrado, às vezes, quando o artífice domina realmente a arte, o produto é eroticamente excelente, uma iguaria de levar a masturbação de demónios e deuses assim como aos aprendizes..quer de feiticeiro ou anjos.::))))))))
...:)))))))))Com um beijo expectante
De Marisa a 8 de Março de 2007 às 15:09
Sempre sublime na arte de comentar, sempre invulgarmente belo... muito obrigada!
Um beijo.
De Inside finger or Mirror? a 8 de Março de 2007 às 10:23
Leio em êxtase e invejo. Invejo o dedo? Também.
Mas invejo sobretudo o espelho, colocado em frente à cama, a quem é dado o previlégio de assistir a tais momentos em primeira mão, sem necessidade de narração (apesar de soberba), sem intermediação (apesar de excitante). Com cheiros (se o espelho cheirasse), sabores (se o espelho provasse) e tactos (se o espelho sentisse).
Invejo o espelho perante tal espectáculo de nudez, sensualidade, erotismo prazer e auto-estima. Sou o espelho da inveja.
Cheers, Marisa...gracie!
De Marisa a 8 de Março de 2007 às 15:07
Just inside!
Sortudo de espelho, sortuda de mim que tenho o privilégio de me apreciar através dele, de me expôr desta forma aqui, de receber todo estes elogios de si...
Sorte ou piacere?
Pois feche os olhos, faça-se espelho e contemple!
Cheers...

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...