Terça-feira, 28 de Novembro de 2006

Foi… lindo!

Começo talvez pelo fantástico duche que antecedeu, a esperada noite…

Um duche rápido, intenso, erótico, revigorante, sensual, nosso, fui provada da melhor maneira e adorei, uns dedos maravilhosamente suaves e incisivos, uma língua sedenta de mim, como me gosta essa língua… e depois esses braços fortes e convincentes que me seguram contra as paredes frias do poliban e só me desamparam quando percebem que mais uma vez presenciaram um magnífico e delirante orgasmo…

Saí do duche ainda ofegante, mas a noite só estava a começar…

A roupa estava separada em cima da cama, os sapatos cuidadosamente depositados no tapete e o perfume à minha espera, limpei-me… limpámo-nos, penteaste os meus cabelos, adoro quando o fazes, consegues ser mais cuidadoso que eu, olhas-me com tamanho brilho nos olhos que o meu ego chega a inchar, ahahahaha.

Passaste o creme nas minhas pernas minuciosamente, e ver-te assim nu, ainda brilhante a tratar de mim faz-me perceber que sou uma grande felizarda.

Perguntas-me se está bem e eu beijo-te, porque nunca nenhuma palavra conseguirá exprimir este sentimento, esta vontade, este desejo, esta admiração, abraças-me e eu percebo que estás frio, visto-te os boxers, que adoro e já me acolheram algumas vezes, depois as calças e a camisa bourdeaux, meu deus que camisa que é um tesão…

Desces e vais acabar de te arranjar… agora eu…

 

                      

O string, os collants de liga, o soutien, a saia, o corpete, perfume e desço também, encontramo-nos de novo na casa-de-banho, olhamos um para o outro e apreciamo-nos, ambos conhecemos demasiado bem o nosso interior, devo dizer que tive de conter-me, quis foder-te logo ali e sei que um só olhar me trairia…

Coloquei sombra, eye liner, rímel, blush e baton e tu ajeitavas o cabelo de forma desajeitada, enquanto olhavas pra mim através do espelho e quase hipnotizado, seguias os meus passos…

Saímos ao mesmo tempo da casa-de-banho, fomos calçar-nos e quando me levantava depois de apertar a fivela no tornozelo, percebi que olhavas fixamente para mim…

Não dissemos uma só palavra, não era preciso, o nosso olhar bateu um no outro, um sorriso denunciou o meu desejo, o teu perfume excitou-me de tal forma que quase se tornou doloroso segurar-me…

Agarraste nas minhas ancas, colocaste-me em cima da mesa de jantar e eu baixei-me, afastaste as minhas pernas, o string e voltaste a provar-me, humm, que delicia, os seios imploravam-me para sair de dentro de um corpete demasiado apertado, puxei-te até mim, beijei-te avidamente e sujei-te de baton, desabotoei os teus botões, baixei os boxers só o suficiente e juro-te, se esperasse mais um só minuto morreria… senti-te, sentimo-nos, abracei as tuas costas com as minhas pernas, entrelaçámos os dedos e em poucos minutos caíste em cima de mim, os corações batiam como loucos, deixei de sentir as minhas pernas, os sapatos estavam apoiados no teu rabo…

-Estamos atrasados…

-Pois estamos…

-Preciso ir lavar-me…

-Espera, eu vou contigo!

-Ahahahahahaha, vou ligar-lhe a dizer que ainda demoramos mais uma hora…

Escrito por Marisa às 15:35
Piacere | Vero? | Grazie
20 comentários:
De dezidério a 30 de Novembro de 2006 às 22:55
Há sempre um 'espelho' em que se reflecte muito daquilo que somos. ( Excelente escrita )
De Marisa a 4 de Dezembro de 2006 às 09:13
Olá!
Olhe adorei a frase, sussinta mas muito verdadeira, os meus reflexos são sempre fieis ao que sinto...
Muito obrigada, baci.
De homem de negro a 30 de Novembro de 2006 às 14:57
Olá...
Mesmo sem ter ainda jantado, creio ter sido esta uma deliciosa sobre(a)mesa. Só não percebi uma coisa, se já estavam vestidos, para que precisariam de mais uma hora?
A não ser que precisassem de ir experimentar todas as sobremesas que provávelmente fazem parte do vosso catálogo...
Um beijo vadio, a gente vê-se por aí...
De Marisa a 30 de Novembro de 2006 às 17:37
Olá!
Ahahahah foi uma deliciosa sobre-a-mesa, de facto.
Ora a bem da verdade diga-se, não foi mais uma hora, em meia hora resolvemos a coisa e saímos de casa, mas sabes como é... quem lava um lava outro...
Obrigada pela visita, um beijão.
Vemo-nos...
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 30 de Novembro de 2006 às 01:24
Ora viva Cara Marisa...

Mas afinal o que é que foi lindo? Não percebi!
Foi antes uma grande maçada com as roupas todas amarrotadas, com o cheiro a sexo a suplantar o cheiro dos perfumes, os cabelos todos desgrenhados...
E ainda por cima atrasaram-se!

Um abraço...
shakermaker
De Marisa a 30 de Novembro de 2006 às 09:41
Bom dia caro Shakermaker!
Sempre uma honra imensa, recebê-lo no meu prezado piacere.
Pois de facto tem razão, uma maçada sabe, tudo desarrumado, um atraso imenso que odeio e é terrivelmente deselegante e depois em cima da mesa, meu Deus onde param as boas maneiras...
Ahahahahahah, peço desculpa por ter de confrontá-lo com tal vulgaridade, sim?

Um abraço.
Marisa
De mfc a 29 de Novembro de 2006 às 16:21
O amor não atrasa ninguém!
Tudo o resto pode esperar... é ele a mola real da vida à volta do qual tudo gira!
A tua forma de descreveres é fantástica.
De Marisa a 29 de Novembro de 2006 às 16:31
Olá mcf, cada vez mais gosto de o ler por cá!
Sinto que se vai sintonizando com a minha maneira de expressar, que aprecia verdadeiramente o que deixo por cá, não sendo nada de extraordinário.
O amor, eu devo dizer que odeio atrasos, costumo ser de pontualidade britânica, no caso o piacere falou mais alto!

Muito obrigada, um beijo.

P.S.- Ainda um dia hei-de ter a capacidade fantástica de postar fotos e legendá-las como você...
De Dossier_de_argolas a 29 de Novembro de 2006 às 14:58
Ora deixe cá ver, Marisa. Não...não é deixe-se cá ver, que isso já deixou. Deixe cá ver o que lhe digo...
Pois deve ter sido estonteante, fantástico, divinal, do caraças...ou mesmo do caralho! Mas che aperitivo!! O risco é, com um aperitivo desses, ser dificil apreciar o prato principal! Mas tambem...que coisa....podemos bem passar a refeição com mo sabor do aperitivo na boca, fingindo que apreciamos o prato principal. E não gozamos menos por isso.
Vai daí...está a Marisa cheia de sorte por ter direito a tal aperitivo. Aguardo para conhecer o que foi o prato principal....
Arrriverdecci, ragazza!
De Marisa a 29 de Novembro de 2006 às 16:27
Veja, veja Dossier.
Eu adoro as suas olhadelas, têm... pecado à mistura!
Foi do caralho, foi, o prato principal... lulas recheadas, mas a sobremesa... nem lhe conmto, ui!!!
Ahahahaaha, grazie!
De ZePedro a 29 de Novembro de 2006 às 13:42
Depois da expectativa e da antecipação finalmente é dado inicio ao momento, inicia a noite mas pelo que li esta descrição não passou de um simples aperitivo para algo de ainda mais extraordinário que depois aconteceu.
Que poderei mais dizer?
Apenas que a intensidade das palavras reflecte perfeitamente a intensidade do momento e que devem ser tomadas como a expressão de um sentir ( sem ser questionada a realidade do acto) e nunca uma colagem de cenas apreciadas numa qualquer cadeira de cinema
Beijos
De Marisa a 29 de Novembro de 2006 às 16:21
Olá ZePedro, continuo a adorar os teus mails, muito além do gostei ou do excitou-me.
São por vezes continuação do que eu aqui deixei, agrada-me saber que há essa sintonia.
É mesmo isso!

Obrigada pelas visitas e pela simpatia, um beijo.
De Lucifer119 a 29 de Novembro de 2006 às 12:06
...:)))))))) Chamar-lhe-ia a rapariga das ligas, dos strings e corpete com atilhos em posição de posse difícil e ingrata, tal é a sugestão da fotografia. Mas pelo texto, os gemeres e os foderes que ecoam, soam machos. São uivos bruscos e veementes de pensamentos viris, evidenciando virtulamente um clitóris excessivamente desenvolvido em banco de cinema; um clitóris de fita com orgasmos de cenas copiadas.
...:)))))))) NUm será a rapariga da foto só para enganar.::)))):))))))))?!
.....:))))))))) Aguardo novos "takes", para obter a resposta!
.....:)))) Com um beijo
De Marisa a 29 de Novembro de 2006 às 12:19
Ahahahahahahaha, olá!
Parece-me que esta é a primeira vez que o vejo por cá, se assim é, muito obrigada!
Quanto ao seu... comentário, pois o melhor que tem a fazer é mesmo aguardar, eu vou relê-lo outra vez, na tentativa de perceber o que me quis dizer...
Um beijo.
De Ca a 28 de Novembro de 2006 às 23:45
Para quem passa fome, os teus textos são...

Nota 10!

Siga!

:))

Um beijo especial, para alguém muito especial e por um motivo (blog no geral, post's - título, texto, imagem - no particular) muito especial.
De Marisa a 29 de Novembro de 2006 às 09:46
Melher, tu és uma das minhas musas inspiradoras.
Escrevo de ti, por ti e para ti, tambem, é um prazer saber que me lês e me gostas.

Um beijo imenso para a melhor amiga que se pode ter.
De marisa a 28 de Novembro de 2006 às 22:27
gostei mto :) esta mto sensual beijocas e fica bem
De Marisa a 29 de Novembro de 2006 às 09:44
Olá marisa!
Que bom que gostaste, eu adorei...

Baci per te.
De cheiodetesão a 28 de Novembro de 2006 às 21:35
:)

Gostei!

Hoje estou com pressa e por uns dias vou estar ausente.

Não te atrases mais! :)
De Marisa a 29 de Novembro de 2006 às 09:43
Que bom!
Então boa ausencia, espero-te sempre por cá.

Um beijo.

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...