Terça-feira, 21 de Novembro de 2006

Mergulhar dentro de mim...

Coloquei o dedinho do pé dentro de água e arrepiei-me toda…

Mergulhei o pé, depois o tornozelo, a perna… a água não podia estar melhor… soltei os cabelos, deixei cair o kimono e entrei…

Hummmm, já tinha esquecido como é bom.

Bem devagarinho como se dum ritual se tratasse, recostei-me na banheira que me acolhe sempre que estou… assim, sempre que o corpo precisa de uma alma, sempre que o frio parte de dentro pra fora, sempre que o tempo pode parar pra mim.

Brinquei com a espuma, contornei um corpo adormecido, encarquilhei os dedos dos pés e mergulhei.

Debaixo de água o silêncio tem outro sentido, o mundo torna-se irrelevante, a existência assume toda a importância... fazia-me falta.

Voltei à vida, olhos cheios de espuma, cabelos encharcados, corpo quente… muito quente, não abri os olhos… nem podia ou iam arder… assim mesmo, voltei a tocar com um dedo no meu mamilo, fica uma delícia assim fora de água, orgulhosamente rijo, rosado, presente, erótico, apetecível… meu.

Desafia-me assim mesmo pelo que é, e eu não resisto, lambi-o, apertei-o e ele desencadeou toda uma excitação que adoro sentir, que adoro me domine e não ouso perder por nada.

 

           

Mais água quente a correr, que esta ameaçava esfriar, mais sais de banho e um ‘mon cheri’, ahahahaha, gosto de comer no banho…

A água escondia quase na totalidade o meu corpo e o meu paraíso estava agora submerso, as mãos mergulharam, o ar estava abafado o que fazia adensar a respiração, ou seriam os dedos a descer o umbigo?

Um dedo no clítoris, uma perna a roçar noutra, outro dedo na virilha, gosto de brincar com as minhas virilhas, são algo de profundamente excitante que não gosto de desperdiçar, peguei na esponja de banho reguei-me com mais espuma que caía fria sobre o peito e sabia escandalosamente bem.

Voltei a descer a mão e desta vez entrei em mim, decidida a ter um maravilhoso orgasmo ali mesmo, desejosa de lavar-me com o meu próprio mel, ansiosa por ouvir-me a gemer de mim…

Escrito por Marisa às 18:09
Piacere | Grazie
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...