Sexta-feira, 27 de Outubro de 2006

Hoje...

Marisa....descrever ou escrever sobre quem não se conhece a não ser pelas palavras e pelas fotos que a própria deixa gravadas. Exercício arriscado...que apela à imaginação.

 

Marisa....uma visão parcial e carnal, mas que vai para alem da carne, e esbarra nos limites do prazer.

 

Marisa ... com ela é fácil....basta ler os seus textos, destravar o pensamento e a imaginação, despi-los (e despirmo-nos) de preconceitos e .... deixarmo-nos navegar nela: em torno dela, envolvendo toda e cada uma das situações que descreve, dentro dela, insinuando-nos por cada uma das brechas que os seus textos abrem, com ela sentindo cada um dos sabores, cheiros e prazeres que sente e gosta de despertar nos outros.

 

                 

Marisa ... um despertador de desejos, uma amante de ‘veros piaceres ’, um corpo completo de mulher sem idade em forma de letras. Tudo nela pulsa, num permanente contraste de inquietação sôfrega e calma confiança de quem tem as rédeas na mão ...

 

Marisa ... autora de textos orgásmicos , muito para além do erótico, pouco ou nada ‘mostra’, tudo permite que se veja ... prazer solitário partilhado, masturba-se ela, masturba-se ele, masturbam-se em uníssono, fodem-se e amam-se à vez, provam-se, lambem-se, engolem-se, testam-se, gozam-se ....prazer, sobretudo prazer.

 

Marisa ... educação, sofisticação, nível, estatuto, sensualidade. A madura espontaneidade das palavras escolhidas uma por uma (mulher de contrastes, decididamente). Cada cheiro, cada cor, cada sabor...todos e cada um tratados de per si, com igual cuidado, com igual dedicação.

 

Marisa ... as sensações e o tacto, sempre em contraste. Entre o frio dos azulejos e o quente da água do banho, entre o molhado dos líquidos orgásmicos e o seco de uns mamilos erectos, entre o áspero dos pelos púbicos e o macio dos cabelos acariciados em desalinho, entre a impaciência febril de uma foda e a calma entrega de um acto de amor ...

 

Marisa ... em dia de aniversário, entre o avanço e o recuo, os contrastes de uma mulher sem idade, num corpo feito de letras e de sensações! Ela assim se mostra. Para quem gosta.

Eu gosto.

Obrigada F.!

...

Titanic

Para quem , como eu , estava habituado a ter net no trabalho, a saltitar de blog em blog, sempre que possível,  o facto de um dia para o outro deixar de a  ter, foi como um choque com um iceberg.

No ultimo momento enviei um SOS por mail, a avisar que iria deixar de ter net de um instante para o outro; no fundo a pedir a este mundo virtual que não me deixe afundar na realidade do dia a dia.  Desde esse primeiro mail e até hoje, raro é o dia em que a Marisa não me dá os bons dias, com um dos seus doces baci.

Grazie Marisa.

Tem sido um vero piacere...

Obrigada Zuco!

 

 

 

Escrito por Marisa às 08:55
Piacere | Grazie
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...