Sexta-feira, 5 de Maio de 2006

Do teu cheiro

O gosto da tua pele
sal impregnado em meus lábios
que me mata de sede
à beira da fonte dos teus prazeres.

O teu gosto na minha boca
mel que sacia meus desejos
na hora derradeira
do medo de te perder
em meio aos lençóis.

O teu cheiro impregnado
no meu corpo
perfume raro que nem a chuva
leva de mim...

 
                                                                                                     Ademir Antonio Bacca

Escrito por Marisa às 09:35
Piacere | Vero? | Pensamentos (8) | Grazie
Quarta-feira, 3 de Maio de 2006

A tua última noite

Olhando daqui para ti, pareces tão indefeso, vulnerável, desprotegido…

Aí deitado nessa cama, nu, vejo o dia a nascer no teu corpo, a janela deixa passar a claridade e o que foi uma noite de despedida… teima em acabar…

Aqui sentada neste cadeirão, também nua, onde tantas vezes fizemos amor, olho-te não com desprezo ou raiva, mas a nítida sensação de dever cumprido.

Sorvo a ultima gota de champanhe, da última garrafa que trouxe, da última vez que venho a esta casa.

Tu sabes que sempre fui liberal, fomos liberais, os limites sempre foram decididos por nós, o que nos unia era só o amor…

Não precisavas de ter dormido com ela sem que eu soubesse, não precisavas de ter mentido deliberadamente e ter ainda o desplante de voltar a minha casa depois de sair de junto dela… mas eu descobri…

Era tão fácil, dizias-me que o desejo se tinha apoderado, que as vontades superam as leis da vida e eu entendia, aliás como sempre fiz!

Ontem quando me viste chegar sorridente, com aquele vestido preto decotado que me ofereceste, senti o pânico nos teus olhos, porque percebeste que eu tinha descoberto tudo e iria deitar toda a minha raiva sobre ti e iria ofender-te e dizer-te palavrões e dizer-te o quanto me magoaste…

Não o fiz e não faço, há pra mim outras maneiras menos dolosas, mais… prazerosas de terminar o que afinal já tinhas terminado!

Eu preferi foder-te …

E quando te sussurrei ao ouvido, ‘Esta vai ser a noite da tua vida‘ estremeceste dos pés à cabeça, ficaste inseguro, com remorsos, sentimentos de culpa, que em nada me afectam e espero te persigam bastante tempo.

Entrámos e seguimos para o quarto, não conseguiste dizer-me nada a tua consciência não o permitia, não era?

Fodemos que nem loucos, não me atrevo a dizer que aquilo foi fazer amor, tu comprometido com o que havias feito, ou com um desejo de vingança que me consumia… não havia nada de amor…

                         

Acabaste por adormecer completamente exausto, extenuado, ainda me disseste que não me querias perder, que eu sou fantástica, nem tu sabes quanto, grande ordinário!

E sabes que mais, quando acordares vou masturbar-me para ti, bem vagarosamente, languidamente, prazerosamente, vou deixar-te novamente louco de desejo, vou levantar-me pegar nas minhas coisas, olhar-te friamente, dizer-te que esta foi a última vez que me viste desta forma, a última vez que me tiveste, a última vez que olhei para ti…

Bom, eu também podia ter chorado desalmadamente e podia ter dito que me fizeste sofrer desnecessariamente e dizer que te amava… amo… pra quê?

Não!

Vou rir loucamente na tua cara, vou dizer-te como diz aquela música… ‘quem perdeu, foste tu só tu… e nunca eu… ‘ ahahahahahahahah

Escrito por Marisa às 09:38
Piacere | Vero? | Pensamentos (31) | Grazie
Terça-feira, 2 de Maio de 2006

Obscuro dominio

Amar-te assim desvelado
entre barro fresco e ardor.
Sorver entre lábios fendidos
o ardor da luz orvalhada.

Deslizar pela vertente
da garganta, ser música
onde o silêncio aflui
e se concentra.

Eugénio de Andrade


Eu começo por dizer que domínio é pra mim, mais do que, ficar por cima, ou gritar 'fode-me cabrão', se bem que não me desagradem de todo... mas adiante.

Tenho alguma dificuldade em descobrir este termo 'domínio', refiro-me a relações pessoais é claro!

Quer dizer há dias em que me sinto uma autêntica puma capaz de dominar o que aparecer e deitar garras ao que vou comer... outros dias em que me apraz imenso ser domada, não dominada isso nunca, mas domada, porque quem o faz está à altura, porque aquele jogo de possessividade e força é estimulante e excitante. E agrada-me saber até onde pode chegar...

Deixar-me levar completamente por loucuras exuberantes, por pecados escondidos, por olhares dominantes, corpos possantes, amarras, palavras fortes, mandamentos poderosos e levianos, ficar subjugada ao prazer, a alguém...

             

Agora dominar é coisa para quem está bem resolvido com a vida e sabe o que quer e sobretudo gosta de dar prazer, emotividade, luxúria , poder, domínio é poder... e neste campo deixo-me levar por completo, porque sei que tenho mais a ganhar... Domínio é coisa da mente, de quem sabe e de quem quer ter prazer dando prazer, mas tomando as rédeas...

Nem falo de práticas sadomasoquistas, em que o domínio toma proporções mais físicas, mais dolorosas por vezes, ou em que uma das partes se sente dono, não! E não falo do domínio permanente, aprecio a independência de espírito , não quero tomar ninguém como meu, não permito que me tomem posse!

Depois de nos extasiarmos de prazer e ter terminado o jogo ou a fantasia de autoridade, de comando, voltaremos a ser donos de nós próprios dos nossos corpos, das nossas almas...

E adoro dominar, quando me sinto bem comigo e sei que a noite (ou dia) vai ser longa e o domínio começa num encontro onde faço questão de me impor e fazer valer as minhas vontades que invariavelmente são também as vontades da companhia, mas logo aqui se adivinha quem vai controlar a situação, quem vai ordenar ao ouvido, quem vai decidir como e onde vai ser... Quem será o último a adormecer...

 

Escrito por Marisa às 09:44
Piacere | Vero? | Pensamentos (18) | Grazie

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...