Terça-feira, 26 de Setembro de 2006

Visões de Outono -II

Que magnifica visão, encostou-se na ombreira da porta e deteve-se a ver aquele homem de meia-idade, cabelos cuidados, tremendamente sedutor, definitivamente a vida tinha sido generosa para com ele.

O cheiro a café chegou ao quarto e acordou-a com aquele magnifico aroma quente. Vestiu a primeira camisola que encontrou e dirigiu-se à cozinha, ainda com o sorriso com que havia adormecido na noite anterior, ainda com o cheiro dele cravado no corpo e sobretudo na alma…

Vê-lo ali de tronco nu, corpo bonito, pele escura e cheirosa, a preparar um café para eles, era algo tremendamente belo, excitante. O desvelo com que o fazia, a maneira como se movimentava, deixava perceber uma musculatura bem trabalhada, e por dentro daquele corpo um homem bom, generoso, culto, elegante, educado, cuidado, sensual… pensou enquanto o apreciava e percebia o quão feliz era, por tê-lo para si, naquele momento.

Sem que desse por isso, ele já a tinha avistado e como se ambos percebessem simultaneamente que o que se tinha passado, que aquela noite de amor e desejo, não era um sonho, mas luxuriosamente real, sorriram um para o outro, ela inebriada pelo cheiro do café que vinha da chávena que ele segurava, ele fascinado pela beleza que aquela imagem carregava, uma velha camisola de algodão sua a cobrir o corpo daquela mulher, nunca teria dado tanta importância a uma simples e velha camisola…

-Bom dia!

-Bom dia minha querida… dormiste bem? - Disse-lhe ainda incomodado com aquela visão.

-Sim, muito bem… e tu? - Perguntou com um sorriso quase infantil e igualmente sensual nos lábios, enquanto roçava uma perna ao de leve na outra e bocejava sedutoramente.

-Maravilhosamente bem, queres? – Mostrando-lhe a chávena que fumegava nas suas mãos.

Caminhou para ele, em bicos de pés, o que fazia subir a camisola, ligeiramente, deixando antever as ancas, e ele quis, secretamente, que a camisola encolhesse naquele momento… o chão estava gelado aliás como toda casa em si, pegou-lhe na chávena, pousou-a em cima da mesa, olhou para ele, ajeitou uma madeixa de cabelo e beijou-o meigamente nos lábios macios e delicados, sussurrou-lhe ao ouvido…

 

                   

 

-Depois… bebemos depois…

 

Escrito por Marisa às 17:48
Piacere | Vero? | Grazie
26 comentários:
De A.Feiticeira a 28 de Setembro de 2006 às 23:09
Hummm... ainda me vais é explicar onde arranjas esses homens "bom (s), generoso(s), culto(s), elegante(s), educado(s), cuidado(s), sensual(s)" e ainda por cima em "tronco nu, corpo bonito, pele escura e cheirosa" e mais ..."uma musculatura bem trabalhada,"... sinceramente?? Vê lá é se arranjas assim um pa mim, pk deixa que te diga... todos os gaijos que conheço assim, são GAYS:::PORRA... ahahaha Estou a brincar, Gosto da sensualidade com que escreves... Um beijo numa mistura fina de emoções, e sentimentos...com sabor a café (sim, pk imagino que o gaijo tenha provado a ver se estava au point..ahahahah ) ... baci
De Marisa a 29 de Setembro de 2006 às 09:18
Ahahahahahah, ora uma mulher tem o seu grau de exigencia...
Sabes que até os gays, são bastante interessantes, eu sei do que falo!
E eu adoro receber-te por cá, fica à vontade!

Um beijão desses para ti, bella...
De Pintelho Marciano a 28 de Setembro de 2006 às 12:17
Só não entendo a pergunta "Dormiste bem?"...Mas afinal eles não tinham passado a noite no truca - truca?
De Marisa a 28 de Setembro de 2006 às 12:41
Ahhahahahahahahaha, pois deve querer referir-se a tricot...
Beijoka
De Ca a 28 de Setembro de 2006 às 10:33
É uma trilogia, certo princesinha???!!!!

Estou ansiosa...

I miss you :(
De Marisa a 28 de Setembro de 2006 às 11:07
Trilogia... agora que falas nisso...
Era para ficar só pelo 'Bebemos depois', se calhar conto-te só ao ouvido... só a ti...
Ansiosa... hummmm

Beijokas...
De Maeve a 27 de Setembro de 2006 às 15:28
É sempre um vero piacere ler estes contos.

Beijo

De Marisa a 27 de Setembro de 2006 às 15:36
É sempre un vero piacere, saber que lês, gostas e comentas!
Muito obrigada...

Baci per te ragazza.
De Zuco a 27 de Setembro de 2006 às 14:47
Bonito café...
De Marisa a 27 de Setembro de 2006 às 14:57
Obrigada!

Um chazinho de camomila...
De inconfidente a 27 de Setembro de 2006 às 13:23
depois...depois...imagino.
De Marisa a 27 de Setembro de 2006 às 14:43
Olá inconfidente!
Tão bom ter-te por cá, sempre un vero piacere a tua visita.
O depois foi... imagina! Ahahahahahahaha

Beijo grande!
De ZePedro a 27 de Setembro de 2006 às 11:40
Gostei tenho que o dizer, para alem do momento da descrição do ambiente e do sentir que está delicioso ainda fez com que eu me sentisse quase personagem, mas só a parte da meia idade porque a parte da pele escura, do corpo bem trabalhado ...
Bem é melhor não comentar porque senão ainda me tenho que esconder para não se verem as misérias...
Mas continua está maravilhoso e para mim isto não são contos eróticos mas sim extractos de vivencias em que por consequencia existe sexo
Beijos para ti

De Marisa a 27 de Setembro de 2006 às 14:41
Olá ZePedro!
Que bom que gostaste, eu escrevo aqui, tambem e muito para isso.
Isto de facto não são contos eróticos, até porque eu não sou escritora, mas são os meus sentires, os meus prazeres e as minhas fantasias...

Obrigada, um beijo!
De ZePedro a 27 de Setembro de 2006 às 16:58
Pois com as tuas palavras acabastes de me lançar um desafio.
Descobrir o que é um sentir, o que é um prazer e o que é uma fantasia
Vou tentar deixas?
beijos curiosos
De Marisa a 27 de Setembro de 2006 às 17:27
Ahahahahahaha, grande desafio esse!
Mas tenho certeza de que valerá a pena.
Deixo claro, tudo em nome do vero piacere!

Um beijo...
De Essa Miuda a 27 de Setembro de 2006 às 09:19
Também gostei muito do texto, bem escrito e repleto de pormenores sugestivos. Só falta o livro de contos eróticos ... :) Beijo.
De Marisa a 27 de Setembro de 2006 às 09:28
Olá Miuda!
Os pormenores é que fazem sempre a diferença, e eu não os dispenso...
Os livros devem ser escritos por quem o sabe fazer, obrigada!

Baci per te.
De Dossier de Argolas a 27 de Setembro de 2006 às 08:20
Muito bom Marisa. Pintura magnífica dessa sua visão de outono.
Excelente foto tambem, de fazer cair a chavena de café das mãos de qualquer homem.
Fascina-me a camisola, que tudo esconde e tudo deixa adiinhar.
Cinco estrelas, parabéns!
De Marisa a 27 de Setembro de 2006 às 09:13
Olá dossier!
Parece que gostou, que bom...
Ahahahahahahahah, cuidado não vá caír-lhe a chávena em cima de um pé...
Obrigada pela simpatia, um beijo.
De Alentejano a 27 de Setembro de 2006 às 00:38
Bonita visão, homam de meia idade? Andas a ver bem?
De Marisa a 27 de Setembro de 2006 às 09:12
Ando!
Preconceitos?
Ahahahahahahahah, obrigada, beijinho.

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...