Quinta-feira, 21 de Setembro de 2006

Temporal De Amor

 

Chuva no telhado, vento no portão
E eu aqui, nessa solidão

Fecho a janela, tá frio nosso quarto
E eu aqui, sem o seu abraço

Doido pra sentir seu cheiro
Doido pra sentir seu gosto
Louco pra beijar seu beijo, matar a saudade
Esse meu desejo

Vê se não demora muito
Coração tá reclamando
Traga logo seu carinho
Tô aqui sozinho, tô te esperando

Quando você chegar
Tira essa roupa molhada
Quero ser a toalha
E o seu cobertor

Quando voce chegar
Quando a saudade sair
Vai trovejar, vai cair...
Um temporal de amor...

 

 

 

                                                                              Leandro & Leonardo

Escrito por Marisa às 16:04
Piacere | Grazie
De ZePedro a 22 de Setembro de 2006 às 17:16
Temporal
Temporal é sempre que se deseja
Não interessa o tempo
Interessa o sentir
A tempestade é entre dois corpos
Que se molham
Que se enxugam
Que se desejam
Que se devoram
Que se envolvem
Que se tornam num
Como uma dança
Envolvida pela musica do desejo
Sinfonia do prazer
Que explode
Sem barreiras
Sem limites
Num grito rouco
Longo
De imenso prazer

Beijos

De Marisa a 22 de Setembro de 2006 às 17:28
Hummmmm... adorei, obrigada!

Beijo.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...