Segunda-feira, 24 de Julho de 2006

Finais felizes…

-Olá João! Oh, estás ocupado, desculpa, posso entrar?

-A… olha, não vieste em muito boa altura…

 

                          

 

-Pois, eu já vi aí um soutien no chão da sala, presumo que não sejas tu que o uses, mas o que venho aqui fazer, rapidamente se resolve. Bom… sendo que estás ocupado e bem, parece-me, vinha explicar-te que acho perfeitamente normal que tenhas as tuas aventurazinhas pra dar cor à vida, assim engates de uma noite, eu percebo que faça muito bem ao ego masculino… mas sabes que não tenho feitio pra ser a traída, não acho piada, não tem a ver comigo, percebes!

-João, demoras?- disse uma voz ensonada vinda do quarto.

-Querida ele já volta pra aí, espera um pouco, sim? Vai fazendo aquecimento. – disse-lhe com uma voz fria.

-Olha tem calma, isto não é o que tu estás a pensar…

-Ahahahahahaha, João, há duas semanas que trazes mulheres diferentes todas as noites cá para casa, é óbvio que não vêm trabalhar, nem tu tens projectos atrasados, tu até estás de férias… mas não importa, eu sei que não sou eu a péssima de cama, aliás ali a próxima vitima saberá que tu ressonas imenso?

-Eu andava a tentar arranjar uma forma, de te dizer sem te magoar…

-Ahahahahah , o quê? Que me achas piada, mas preferes variar todas as noites de parceira sexual? Estás à vontade, tu não pensas que eu estive estas duas semanas em casa de roupão a chorar por ti, pois não? Aliás nós conhecemo-nos há pouco tempo, mas tu sabes que eu sou completamente louca, ahahahahahahaha

-Desculpa? -a expressão facial dele mudou radicalmente, para um ar perdido, incrédulo, traído, o que me deu um prazer especial.

-Bom, sabes aquele meu amigo que tu carinhosamente apelidavas de cromo?

-Sim…

-Eu liguei-lhe a semana passada e perguntei-lhe se podia ir lá a casa… sabes eu estava tão fragilizada…

-Ele foi?

-Ele tem muito mais apetência para o sexo oral que tu!

Entretanto vem a lady do quarto, já meio vestida, apanhou o soutien, passou por nós, não disse nada, saiu e bateu a porta com tanta força que fez o chapéu-de-chuva que estava ao lado, tombar.

-Olha lá se vai a presa desta noite… mas só pra terminar o que me fez vir cá, queria dizer-te que a primeira gaja que veio cá a esta casa na segunda-feira passada, a que te disse que se chamava Felipa, recordaste?

-Mas…-engoliu em seco, absolutamente atónito.

-Pois, esquece isso, olha ela é a Felipa aquela minha amiga de que te falei, mas nunca chegaste a conhecer como tal, foda-se logo pra primeira tiveste azar! Bom agora vou embora, sabes que as minhas férias começam hoje, foi mesmo uma pena não termos conseguido marcar as nossas férias para a mesma semana. Podia ter sido tão… excitante. Mas vou levar o cromo, que por acaso tem muito menos de cromo que tu e por acaso gosta de estar com uma mulher de cada vez, e respeitá-la … arriverdeci

Escrito por Marisa às 09:08
Piacere | Vero? | Grazie
35 comentários:
De homem de negro a 24 de Julho de 2006 às 09:36
Bom dia, cara mia...
Ah pois é, de vez em quando deixamos de ser caçador para passar a ser simples caça...
Danou-se...
Baci per te, a gente vê-se por aí...

De Marisa a 24 de Julho de 2006 às 09:42
Ahahahahahahaahahahahahahah, o melhor é saírmos sempre bem das adversidades da vida.
Eu acho que ele não tinha a noção deste tipo de loucura...
Obrigada, baci.
De FlordeLis a 24 de Julho de 2006 às 10:42
Olá Marisa... obrigada pela dica do vídeo.. já consegui perceber como funciona.. :) Cada um tem aquilo que merece e a volta que deste à situação está excelente.. não há melhor sensação neste tipo de caso, que virar o feitiço contra o feiticeiro e observar as reacções patéticas de quem pensava ter levado a melhor... ! :)
De MMCORREIA a 24 de Julho de 2006 às 10:46
Ola Marisa,

Ai como é bom o amor!!
Ouvir o amor, sentir o amor e fazer o amor!
Como é bom sentir o teu corpo no meu, tua língua na minha
Tua língua no meu, teu corpo na minha.
Parece confuso...
Mas assim é o amor
Como é bom sentir nossos corpos tornando-se num só
Nossas respirações ofegantes
Teu corpo delirante
Tudo como se fosse um nó!
Um nó de amor, um nó de paixão
Um nó de desejo, um nó de tesão
Loucura, amor, vontade
Te quero, me queres
Saudades
Sim
Amor


Para sempre, Amor!



MMCORREIA
De Marisa a 24 de Julho de 2006 às 10:50
Ai que final tão feliz, o amor pra sempre!
Obrigada pelo poema, um beijo.
De Marisa a 24 de Julho de 2006 às 10:49
Olá Mensageira, que bom que pude ser útil!
Pois parece que não me saí mal, mas ao contrário do que ambas pensamos, muitas mulheres teriam preferido mesmo ficar de roupão em casa, ou mendigar por um amor que nunca haveria de ser delas. Comigo não...
Grazie, baci per te.

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Piaceres...