Segunda-feira, 18 de Junho de 2007

Ingenuidade

Continuo uma grande ingénua... e gosto-me assim.

Lembro-me como se tivesse sido ontem:

-És a mulher mais linda que eu já vi!

Eu acreditei, com toda a inocência que só uma criança consegue ter, com a mesma ingenuidade com que se acredita no Pai Natal… naquele dia, quando ele me disse lá de cima do monte de feno, que eu era a mulher mais linda que ele tinha visto, eu acreditei piamente, soube que era assim... mais tarde depois de um beijo muito tímido no rosto, mas verdadeiro como nunca nenhum outro será, disse-me por entre um sorriso rasgado e o olhar puro, daqueles que já não há:

-Quando formos grandes, vou casar contigo e vamos ser felizes como a minha mãe e o meu pai!

Sorrimos como que selando aquela promessa, saltámos pela milésima vez do monte de feno do Ti Joaquim e fomos a correr para casa que se fazia tarde.

Durante muito tempo acreditámos que o resto da nossa vida ia mesmo ser assim, partilhada, ás gargalhadas, cheia de nódoas negras e castigos, mas tão feliz...

                            

Hoje em dia quando me dizem algo do género, aquela melodia já não me soa tão bem ao ouvido, mas procuro sempre acreditar, aliás o meu sorriso denuncia logo a alegria de o ouvir, a ingenuidade dentro de mim ainda me deixa pensar que é verdadeiro, quem me diz algo tão simpático tem que ter a consciência de que se mo diz é para eu acreditar, é para eu sorrir.

Mas é mais simples pensar imediatamente que se estão a meter connosco, ou que estão a gozar, ou que estão a dizer aquilo só pra não dizerem que afinal somos só mais uma, criamos um escudo e preferimos acreditar que ninguém nos pode dizer a sério que somos especiais, lindas.

Eu gosto de passar na rua, ver uma velinha e dizer-lhe que é bonita, com toda a veracidade quanta a alma mo permite, e é um regalo ver o brilhozinho nos olhos enquanto oiço, 'Já fui já, no meu tempo...', mas a verdade é que não há tempo pra ser linda, não há idade limite pra se dizer, ou sentir, ou ser e não temos que ter vergonha de expressar o que pensamos, principalmente se esse ‘pensar’ vai fazer alguém mais feliz…

Escrito por Marisa às 15:00
Piacere | Vero? | Grazie
|
40 comentários:
De aumentare sperma a 15 de Abril de 2010 às 12:32
seu blog é muito bom! Eu não leio Português bem, mas eu amo o que você escreve!
De Curiosa a 30 de Junho de 2007 às 18:56
És uma pessoa muito bonita, Marisa!
Adoro ler-te porque és tu!!!
Bjs
De Marisa a 2 de Julho de 2007 às 11:04
Grazie...
Um beijinho.
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 26 de Junho de 2007 às 22:58
Ora viva!

A menina deve andar muitooooo ocupada, anda, anda. Ah pois, anda.
E diz ela que é ingénua, pois, pois...
Eu também sou ingénuo. Aiás, muito ingénuo.
Pois, pois.

Um abraço...
shakermaker
De Marisa a 27 de Junho de 2007 às 10:25
Ahahahahaha, olá!
Caro shakermaker, ironia?
Olhe só o que deixei em cima... enjoy...

Um abraço.
De jedinha a 26 de Junho de 2007 às 16:30
Que ninguém me diga que a ingenuidade não tem o seu encanto próprio... Eu pelo menos assim o acho...
Beijos
Cris
De Marisa a 26 de Junho de 2007 às 18:18
Tem, com certeza!
Obrigada pela visita, um beijo.
De mfc a 23 de Junho de 2007 às 01:53
É tão raro ler-se alguém que projecta nos outros aquelas coisas simples que gostava de ouvir e que fazem qualquer um feliz...
Parabéns por seres assim.
Beijinhos.
De Marisa a 25 de Junho de 2007 às 09:42
É genuíno, amigo MFC, e é um principio simples, ao alcance de todos.
Muito obrigada, um beijo.
De Lobaaaaaaaaaaaaa a 22 de Junho de 2007 às 14:22
Ingénuos todos somos um pouco... a ingenuidade dá-nos uma certa beleza...

Continua assim, ingénua q.b.

Beijos :)
De Marisa a 25 de Junho de 2007 às 09:41
Se calhar somos todos, mas daí a assumi-lo e gostar de conviver com isso...
Continuarei!

Beijinho.
De Ca a 21 de Junho de 2007 às 18:07
Vero. Parágrafo por parágrafo, linha por linha, palavra por palavra...

Sejamos genuínos no que sentimos e dar, dar muito!!

Quanto mais damos de nós, mais recemos dos outros!

«Comportamento gera comportamento»!

«Um simples elogio, mas verdadeiro, gera um sorriso e deixa a pessoa nesse estado o resto dia»!

Adorei.

Sinto a nossa falta.

Fazes-me bem, e és linda! :) (pelo menos, aos meus olhos...)

De Marisa a 25 de Junho de 2007 às 09:40
Tu és, na minha opinião, uma daquelas pessoas que de têm uma ingenuidade muito própria, muito autentica, muito sincera e isso definitivamente é o que te torna tão especial...
Obrigada querida, um beijo enorme...
Perdoa-me a ausencia...
De Ca a 29 de Junho de 2007 às 12:13
Estás perdoada... Mas, existe um sempre um MAS!

Tens de aceitar os meus convites, um dia destes!

Beijos doces.

Estou com imensas saudades nossas.
De Lua a 21 de Junho de 2007 às 17:55
Também me considero muito inguénua... penso que nunca saí da mundo cor-de-rosa de criança. Vivo num mundo cinzento demais para me identificar com ele por isso refugio-me no meu mundo onde acredito nas pessoas, onde o Amor é capaz de fazer milagres, onde Deus é um amigo.
Ás vezes o Sol pergunta-me "Em que mundo vives?" e embora ele saiba que vivo num mundo diferente dos demais ele conhece-o, ele partilha-o comigo, ele sabe que esse mundo me faz bem... por isso sorri e abraça-me aceitando-me tal qual eu sou. Isto é o meu mundo, um mundo feito de Amor.
De Marisa a 25 de Junho de 2007 às 09:38
Um mundo à tua medida e no qual te sentes bem. Estás aí muito bem!
Obrigada pela visita, um beijo.
De Maeve a 21 de Junho de 2007 às 17:52
marisa amiga...

Até um dias destes...
Beijo linda
Não mudes nunca.
De Marisa a 25 de Junho de 2007 às 09:37
Maev...
Despedidas?
Até sempre, amiga...
Beijão.
De dossier_de_argolas a 20 de Junho de 2007 às 11:31
Ahahahahaha.... "De igenuos e de belos todos temos um pouco". Não é verdade, mas que importa? A nossa ingenuidade permite-nos acreditar que sim.
Quanto a si, principesa Marisa, che dire? Um verdadeiro poço de surpresas, onde cada um se perde à sua maneira. E, como qualquer poço, quando se fecha a tampa, lá vai cabeçada de quem tenta mergulhar.
Um autentico charme.
Baci per te ragazza
De Marisa a 20 de Junho de 2007 às 12:37
Olá amigo Dossier...
A nossa ingenuidade permite-nos acreditar no que queremos acreditar, principalmente.
Ahahahaha, amei a metáfora, faz-me sempre sentir una vera principesa...
Gazie amico, un baci per te.

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

No Ar...

Piaceres...

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Entre!

pegadas