Segunda-feira, 14 de Maio de 2007

Be happy!

Há em mim, ultimamente, uma felicidade que contagia…

E o mais fantástico é que parte de dentro de mim, do meu âmago… esta sensação de profunda leveza, de alegria contagiante, coloca-me um sorriso no rosto, que nem sempre conseguia envergar…

A razão?

Não sei, não tem a ver com nada em concreto, não houve nada de relevante que me colocasse em tal estado de graça, não deixei de ter grandes objectivos… deixei talvez de os querer alcançar com tanta arrogância, deixei de querer correr como louca atrás deles… percebi que aproveitando cada etapa de vida, saboreando cada momento, que nada tem de extraordinário, consigo mais facilmente eliminar obstáculos.

Afinal os sorrisos continuam a ser das melhores armas, até de arremesso, que uma gargalhada minha, dificilmente passa despercebida, ahahahaha.

 

                

Ultimamente tenho acordado muito bem disposta, o que raramente me acontecia e tenho adormecido muito tranquila, com a sensação de dever cumprido, o que nem sempre me é concedido, ou era, porque agora descobri o segredo… muito sossegada, num exercício de profunda introspecção, ouço-me, percebo o que me quero dizer, descubro o que me faltou naquele dia e prometo-me que no dia seguinte o farei…

Não deixo de dar todos os beijos, que queria naquele dia, de ligar a quem me apeteceu, de dizer a quem gosto, que gosto, de me olhar no espelho com olhos de ver e descobrir algo em mim que aprecio mesmo e sobretudo, ter a consciência de que foi mais um dia bem cumprido, como se não tivesse a certeza de que irei acordar no dia seguinte e ainda que tal não aconteça, tudo o que havia sido destinado, foi cumprido.

Não há mais aquela ânsia doida, que nos deixa esquecer dos nossos valores, das nossas atitudes, dos nossos sentimentos, não há mais lugar para rancores infundados, para ódios que ocupam o espaço de sentimentos tão nobres…

Inimigos?

Devem haver, mas não me apetece saber quem são.

Quero que a minha vida valha muito a pena e a principal responsável por isso sou eu…

Escrito por Marisa às 17:11
Piacere | Vero? | Grazie
|
14 comentários:
De Ca a 4 de Junho de 2007 às 11:44
Eu começo a sentir-me repetitiva, pois as tuas qualidades mantêm-se, aliás melhoram e eu estou com o meu vocabolário elogiativo esgotado!!!

O problema não é teu, eu é que não encontro forma de exprimir o que sinto e quero!

Bem, amiga concordo com o que escreveste e revejo-me no que escreves.

Gostei muito, parecem aquelas «histórias infantis», mas para adultos, que contêm "uma lição de vida"!

Parabéns também por isso...

:)

Um abraço bem aconchegante.
De Marisa a 4 de Junho de 2007 às 15:27
Se calhar é uma lição de vida... mas parece-me fácil de aprender, basta seguir o que sentimos e recusar tornarmo-nos em mais um simples gesto mecanico, a vida é mais que isso!
Mas tu fa-lo muito bem! Alias todos os dias de manha tenho um sms cheio de mimo teu, para me babar, obrigada, querida...
De Vitor a 16 de Maio de 2007 às 14:53
Felicidade que contagia???

Vou-me embora antes que isso se pegue...
De Marisa a 16 de Maio de 2007 às 16:22
Ahahahahaha,
Logo tu que és um gajo todo resolvido!
De mfc a 15 de Maio de 2007 às 18:54
Essa paz que conseguiste é um produto da inteligência. É sonhar sim (porque sem sonho a vida é insípida...) mas sonhar sabendo dos limites, para que o desapontamento não sobrevenha.
De Marisa a 16 de Maio de 2007 às 10:53
Amigo mfc, sempre tão bom sabê-lo por cá...
Esta paz ou tranquilidade, é algo que se vai conquistando, aprendendo é uma constante e faz-me muito bem.
Obrigada, um beijinho.
De A.S. a 15 de Maio de 2007 às 14:14
Este teu belissimo texto revela-te uma mulher sensata e inteligente! É exactamente assim que eu entendo que a vida deve ser vivida...


Um terno BeijOO...
De Marisa a 15 de Maio de 2007 às 16:27
Olá, muito bem vindo(a)!
Sensata e inteligente, acho que sim, sobretudo com humildade suficiente, para me assumir como sou e gostar de tal facto...
Obrigada, um beijo.
De Andre a 15 de Maio de 2007 às 03:34
O espirito do costume; FANTASTICA!

Gosto muito de te ler viver.

Razões?
Está ai o Sol que pedias.
Tiveste umas mini ferias proveitosas.
E gostas de ti e da forma como queres viver a tua vida.
Razões? De certeza que precisas de razões?

Stay happy baby

Kiss
De Marisa a 15 de Maio de 2007 às 10:56
Andre!
Meu amigo, (deixa-me tratar-te assim, porque há muito que passámos a relação meramente bloguista, em entre nós uma cumplicidade algo estimulante...)
Mas dizia eu, meu amigo, todos esses factores, são de facto importantes, são contagiantes, são positivos, mas vem de dentro, é uma felicidade muito minha, é um estado de espirito quase levitante, definitivamente gosto imenso de mim e de como sou, e de facto não preciso de razões para nada!
Obrigada!
Beijinho.
De KI a 14 de Maio de 2007 às 18:56
Marisa

E é nesse encontro inquieto e sossegado que achamos que há em nós a energia de prosseguir, olhando além do horizonte e sabendo que cada pequena coisa tem frucral valor, todas juntas no final do dia podem trazer-nos essa tranquilidade que só de quem si gosta sabe apreciar e conquistar.

Inimigos? venham eles! quantos são , quantos são? ( já lá dizia o outro eheheheh!)

Um beijo em solidariedade com essa forma magnífica de apreciar o melhor que a vida tem :)
De Anani a 14 de Maio de 2007 às 23:25
Sabes, eu sinto-me assim na Primavera, normalmente. Pode não me acontecer nada de relevante, que me sinto bem. Assim como no Outono pode estar tudo bem e me vou abaixo...
Se não for sazonal, és uma sortuda! :-)
Quer dizer, normalmente sou bem disposta, mas assim tão positiva é que nem sempre.
Beijinhos
De Marisa a 15 de Maio de 2007 às 10:46
Anani,
São as minhas estações do ano preferidas, a Primavera e o Outono, na primavera por todo o crescimento de vida, os cheiros, a temperatura me encanta, no Outono, pela introspecção, pelas cores, pelo recolhimento que me faz sempre falta.
Portanto não é de todo sazonal, é muito intimo se quiseres, é mesmo de cá de dentro e descobri que a felicidade só depende de nós...
Se calhar és assim positiva e nunca reparaste... olha para ti...
Obrigada, beijinhos!
De Marisa a 15 de Maio de 2007 às 10:48
Ki, que bom ver-te cá!
Há pois é, faz-nos falta apreciar-nos, sentir-nos, sorrir de nós e para nós.
Os inimigos?
Eu espero que sejam felizes, que se divirtam e me deixem a mim fazer o mesmo, não quero sequer perder tempo a pensar neles.
Um beijo grande, muito obrigada pela simpatia!

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

No Ar...

Piaceres...

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Entre!

pegadas