Quarta-feira, 28 de Março de 2007

Grazie...

Há certos dias em que a angustia se apodera de mim, de tal forma que me é impossível, sequer perceber a sua razão, sentir-me vazia, cabisbaixa e não saber como actuar é das piores sensações que pode ter a vida.

Uma vida sem objectivos e ambições não é vida é passagem pelo mundo, viver só por viver é um estado latente ao qual não estou habituada e não gosto de encarar, mas às vezes custa seguir os caminhos traçados.

Sou uma pessoa dita bem disposta, sorridente, lutadora, como todos devemos ser, mas tenho momentos em que só o silêncio me pode aconselhar, em que a meditação é a melhor bebida para a alma, em que a música só alimenta o vazio que se instala em mim. Se calhar todos nós temos momentos destes, eu é que nunca saberei lidar com eles, se apesar de todas as adversidades que tem uma vida, não conseguir sorrir, não conseguir ultrapassar e passar ao nível seguinte, não consigo encontrar vontade de viver.

Sempre me senti de certa forma incompreendida, lembro-me de uma professora de Português, me dizer isso mesmo, que toda a vida teria a noção de que ninguém percebe o meu ponto, os meus medos, as minhas angústias, porque algumas vezes nem eu mesmo percebo o porquê das coisas, o porquê do meu estado, aceita-las e aceitar-me como sou...

Escrever sempre foi das melhores formas de me libertar, sempre foi um acto de liberdade, sempre me fez sentir bem, ou porque exorcizava os fantasmas que pairavam sobre a minha mente, ou porque dessa forma revia um momento de alegria, ou porque é uma das melhores formas de recordar, porque me encantam as palavras e porque definitivamente é a melhor forma de sedução.

        

Escrever sobre nós próprios é talvez a maneira mais fiel e genuína de sentir, escrever sobre o que nos atormenta é como encarar de frente um problema que por vezes está só na nossa mente, escrever sobre o que me fascina é das maneiras mais prazerosas de passar o meu tempo… descrever em palavras o prazer da carne, o erotismo, a sensualidade, é um exercício sempre arriscado, sempre tentador, perigoso, mas igualmente gratificante, excitante quando o que lá está, fui eu, foi sentido por mim, é parte integrante de mim, é o meu suor, são os meus sorrisos, os meus gemidos… uma paixão sem dúvida.

Quando comecei a escrever este blog, não tinha percebido onde as palavras me podiam levar, não sabia sequer que conteúdo pretendia para um ‘meu blog’, confesso que era algo que me assustava, pela responsabilidade que sentia, já que escrever ainda que só para eu ler, mas ler-me… pode ser assustador. Inconscientemente, acabei por enveredar por este tipo de blog, mais ou menos sensual, erótico, sincero sempre, não foi uma escolha pensada, percebo agora que foi uma necessidade… que na realidade me faz muito bem…

Faz hoje um ano escrevia o meu primeiro texto, colocava a primeira musica, escolhia a primeira imagem…

O blog foi-se alterando sobejamente ao longo do tempo, nas cores, na sua escrita, foi ganhando alguma qualidade, se me permitem, mas continua a ser un vero piacere, deixar-me aqui, sempre que a alma mo pede e as palavras mo permitem…

 

A quem me lê, o meu imenso obrigado…

 

Escrito por Marisa às 09:45
Piacere | Vero? | Grazie
|
34 comentários:
De homem de negro a 5 de Abril de 2007 às 10:32
Olá...
Venho tarde, sei bem, mas nem sempre é fácil visitar todos os cantinhos que me encantam. Gostei muito deste teu texto de aniversário pelo muito teu que nos dás, tal como em tudo o que escreveste para ti, mas que deu muitos sorrisos a nós, os teus leitores...
E entendo as tuas palavras de uma forma muito pessoal porque, de facto, escrever sempre foi para mim o elemento mais libertador do meu ser vadio. Rio, choro, relembro, encanto-me sempre com essas palavras que a "minha pena traça", chego a encontrar textos escritos em locais que já nem existem, redigicos em pratas de maços de tabaco, cheios de nódoas de alcool e de memórias de noite...
Ah, noites malvadas que me puxavam a veia e me faziam colocar cá para fora tudo o que na mente me vadiava, escrita libertadora, livre e fundamental, que me trouxe até ao meu blog (já leva um ano também) onde deixei tantas das minhas tristezas, tantas das minhas alegrias, tanto do meu ser, tantos sorrisos meus... E onde tenho recebido tantos carinhos...
Parabéns, cara marisita, por um ano de prosas encantadoras... E que venha mais um de outras ainda mais encantadoras e igualmente tesudas...
Baci per te, a gente vê-se por aí...
De Marisa a 5 de Abril de 2007 às 16:24
Olá!
Que bom, ver-te por cá. Um beijo vadio como são os teus, nunca vem tarde, vem quando quer e pode, basta-me.
É muito bom saber que continuas a gostar de ler-me, que te identificas com o que eu escrevo e tambem para ti a escrita tem este significado bom.
Tomei este teu comentário, como uma confissão é portanto adorei ler-te de forma tão intima, tão crua e genuína, obrigada,
Terás sempre cá, um lugar reservado, para ocupares sempre que quiseres...

Muito obrigada, um beijo, vemo-nos, claro...
De ZUCO a 4 de Abril de 2007 às 21:53
Marisa,

Talvez das primeiras coisas que escreveste foi no meu blog, num post em que eu desancava os Escorpiões.

Tu, com galhardia, foste defender o teu signo. Desde esse dia que gostei de ti e te tratei como igual. Desde esse dia que, discretamente me lês.

Hoje, quase um ano de pois de te reencontrar, posso dizer que és das pessos que não me conhecendo, me conhece melhor.

Acho que tambem posso dizer o mesmo de ti.

Muitos parabens, Marisa.

Tem sido um Vero Piacere.

Ferreo Rocher
De Marisa a 5 de Abril de 2007 às 09:43
Olá Zuco, pois é, engraçada esta nossa relação de distancia, por vezes tão próxima...
Lembro-me perfeitamente do dia em que escrevi esse comentário num teu texto, há já algum tempo que lia alguns blogs, nunca tinha imaginado sequer escrever um, mas nesse dia tive mesmo que deixar o que pensava, acho que exagerei...
Mas o nosso conhecimento, como disseste, vai alem de textos que partilhamos através do blog, é já algo cumplice, o que me vai agradando.
Obrigada pela presença, amigo...

Baci...
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 4 de Abril de 2007 às 10:28
Ora viva!

Cara Marisa, aceite as minhas sinceras desculpas pelo atraso, contudo muitos parabéns pelo aniversário do seu Piacere.

Bom, o que dizer sobre este blog...
Olhe, sempre gostei muito e talvez por isso deixo às vezes bitaites sobre os textos. Até porque só faço reparos a blogs com muito potencial como forma de espicaçar o autor.

Quero que saiba que a considero a melhor anfitriã de blogs que conheço e para isso contribui sobremaneira a sua inesgotável simpatia. E também paciência para aturar um tipo tão inconveniente quanto eu. Grazie Marisa!

Visitá-la é sempre um prazer. Vero.

Um abraço...
shakermaker
De Marisa a 4 de Abril de 2007 às 11:24
Caro Shakermaker ...
Vou confessar-lhe um segredo: tenho estado à sua espera!
Ora o Shakermaker, sabe que é das presenças que mais me agradam e lisonjeiam aqui no meu piacere, reconheço-lhe qualidade nos seus textos e gosto essencialmente da maneira peculiar como me comenta.
As suas desculpas, obviamente não têm sequer razão de ser, está sempre a tempo de passar por cá.
Fico muito feliz por me ter em tão boa conta, talvez excessiva, mas nem quero saber e saiba que está sempre à vontade para deixar todos os bitaites que lhe ocorrerem, quando eu não os souber digerir então estará na hora de terminar este espaço que tanto prazer me dá!
Obrigada pela simpatia, pela presença essencial, pela peculiaridade inesgotável e espero vê-lo cá sempre que lhe der na real gana.

Grazie Shakermaker ...
Um abraço
De Sonhador de Alpendre a 2 de Abril de 2007 às 20:15
Escrever sobre nós é ver-nos ao espelho quando nos relemos....
Parabéns! Agora só peço mais um ano..depois logo se vê!

sonhos reflectidos
De Marisa a 3 de Abril de 2007 às 17:32
Olá e muito obrigada pela visita!
Escrever sobre nós pode ser muito assustador, mas igualmente libertador... un vero piacere!
Mais um ano?

Beijos.
De Marisa a 2 de Abril de 2007 às 09:57
De mcf:
O comentário tinha uma gralha.
Aqui vai corrigido. Desculpa e mais um beijinho.

Hoje... há falta de um comentário... já vou em dois (é que tb comentei o post anterior... e este vem confirmar o que atrás disse).

Continua assim... é um prazer saber que a Marisa nos vai continuar a permitir que tenhamos um sorriso quando a lemos.
Parabéns muito sinceros pelo teu blog e sobretudo por ti!

Beijos... muitos beijinhos.

De Marisa a 2 de Abril de 2007 às 10:06
Pois inexplicavelmente, quando apaguei o que tinha a gralha, fiquei sem conseguir ler este comentário tambem.
Vai daí, fui copiá-lo à gestão do blog, que grande injustiça não ter aqui tão bonito comentário, de quem tanto gosto...
Adiante.
Já reparei que comentou e muito bem o 'Homem', aliás já lhe deixei o que julguei por bem, obrigada.

Continuarei por certo, até que deixe de ter o mesmo entusiasmo de cada vez que clico no publicar, de cada vez que releio o texto e aguardo com expectativa as várias opiniões, de cada vez que escolho minuciosamente a musica que melhor descreve o meu estado de espirito, enquanto tudo isto me fizer bem, pois continuarei.
Obrigada por me ler e pela simpatia que coloca em cada comentário.

Muito beijinhos para si!
De mfc a 3 de Abril de 2007 às 02:06
Sempre simpática... e sempre a escrever bem.
De Marisa a 3 de Abril de 2007 às 17:32
Grazie...
De KI a 30 de Março de 2007 às 20:18
Marisa muitos parabéns e o meu muito obrigada por poder ler-te. É de facto um vero piacere ler quem escreve tão bem. As cores do blog estão excelentes gosto bastante deste bourdeaux com as letrinhas azulinhas em cima, só não gosto é dessa barrinha cinzenta ( mas é porque eu não gosto muito dessa cor) ah! e tens bom gosto para as imagens, muito bom gosto. Ainda me recordo do teu blog em tons de rosa, definitivamente gosto mais dele agora, mas a cor chega a ser um pormenor perante os teus textos :)

E hoje e por graça baci per te que venham todos os aniversários que te apetecerem!

Até já...

(chutado)
De Marisa a 2 de Abril de 2007 às 09:52
Olá...
Obrigada pela simpatia...
Que dizer, resta-me continuar a escrever o que me dá prazer o que me faz bem e poder partilhá-lo com que quem me lê, pessoas como tu...
Muito obrigada!

Um beijinho.
De Morgaine a 30 de Março de 2007 às 19:46
Eu sei que chego atrasada mas a febre não me perdoou. YUffa pensei que ia desta para a melhor. Um anito de blog é obra que eu sei.. vai fazer um ano que abri o meu primeiro e sei bem como a escrita nos liberta seja qual for o tema; e ver que aquilo que escrevemos é apreciado ainda nos conforta mais. Momentos menos bons fazem parte do noso processo de maturação psicológica; se não os tivessemos seriamos mais pobres e provavelmente nem teriamos capacidade para colocar em palavras as sensações de que falas, que nos fazem felizes ou infelizes. O Vero está como gostas. O Vero.. és tu.
Beijos e bom fim de semana
De Marisa a 2 de Abril de 2007 às 09:49
Felizmente a febre já foi.
Pois é, um ano parece tanto tempo nalguns aspectos e noutros, parece que foi ontem...
Muito obrigada pelas tuas palavras é muito bom lê-lo... ter esse retorno tão positivo de algo que nos dá tanto piacere...
Obrigada, um beijinho.
De Lobaaaaaaaaaaaaaa a 30 de Março de 2007 às 19:07
Então, cá tens o meu chuto...

Parabéns por este ano que passou, de muita escrita erótica, sensual e muito mais...

Beijos.
De Marisa a 2 de Abril de 2007 às 09:47
E que belo chuto!
Como estás minha linda, que saudades...
Obrigada, um beijinho.
De Ca a 30 de Março de 2007 às 17:22
Parabéns pelo aninho!

Espero poder festejar muitos mais contigo, com a nossa relação pelo menos tão boa como agora.

Revi-me nas tuas palavras, embora não escreva tão bem como tu, querida...

Felecidades.

Sempre tiveste qualidade, mas de facto estás a melhorar!

Beijos.
De Marisa a 2 de Abril de 2007 às 09:46
Minha amiga, neste aninho estiveste sempre presente como sabes, quando decidi iniciar um blog, foste a primeira a sabê-lo e sei que vens sempre ler-me com toda a atenção que só uma amiga consegue ter.
Muito obrigada, espero manter este gosto muito especial em deixar aqui pedaços de mim e a felicidade de saber que me lês e continuas a gostar...
Mil beijos.
De Ca a 2 de Abril de 2007 às 09:57
Para mim é um «vero piacere».

«Grazie»

:)
De Marisa a 3 de Abril de 2007 às 17:33
Inigualável...
De ZePedro a 30 de Março de 2007 às 08:55
Em primeiro lugar os meus parabens pelo aniversário.
Em segundo lugar tanto tens tu que agradecer o seres lida como pela minha parte tenho é que agradecer o partilhares as tuas palavras connosco.
Em terceiro lugar um pedido de desculpas pela minha ausencia mas o tempo nem sempre estica.
tens razão no que dizes o escrever pode ser libertador, por vezes desejamos partilhar a nossa escrita outras vezes limitamonos a escrever para nós.
Tal como tu por vezes solto as minhas palavras aqui na blogosfera mas outras vezes solto-as para um caderninho que é apenas meu e tanto um como o outro exercício é algo que me faz muito bem.
Mas é sempre um outro Vero Piacere ler as tuas palavras, continua sempre nem que seja pelo meu desejo egoísta de te ler.
Beijos
De Marisa a 30 de Março de 2007 às 11:07
Ola ZePedro e muito obrigada!
De facto um blog é um local de dádiva e recebimento, pelo que há sempre troca de impressões e nesse aspecto não serei só eu a estar de parabens.
Quanto às tuas palavras, pois deixa-as onde te souber melhor, mas fá-lo por prazer, porque faz bem e nunca porque é bonito ou tem mais visitas...
Obrigada pela simpatia pelas visitas, pela especial atenção que de quando em vez me dedicas e por fazeres tambem parte deste blog, como todos os que me lêem...

Um beijo.

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

No Ar...

Piaceres...

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Entre!

pegadas