Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2007

Lá fora...

Um Domingo banal... mais um, vulgar, chuvoso, ventoso, frio... mas lá fora.
O cansaço quer apoderar-se de mim , a auto-estima teima em descer, o corpo tende a quebrar, a alma quer abandonar-me por momentos... não deixo!
Um Domingo aconchegante, relaxante, estimulante, quentinho... dentro dos meus lençóis... com a minha companhia preferida... quem mais...
Lá fora a chuva, cá dentro o desejo, lá fora o vento, cá dentro o tesão, lá fora a escuridão, cá dentro a chama... hummm
E uma música a embalar-nos a alma, a chuva a cantar lá fora, e brilha o olhar e deixa-nos amar... toda a tarde...
Que chova... lá fora...
        
How can i think i'm standing strong?
Yet feel the air beneath my feet
How can happiness feel so wrong?
How can misery feel so sweet?
How can you let me watch you sleep?
Then break my dreams the way you do
How can i have got in so deep?
Why did i fall in love with you?

This is the closest thing to crazy i have ever been
Feeling twenty-two acting seventeen
This is the nearest thing to crazy i have ever known
I was never crazy, on my own and now i know
That there's a link between the two
Being close to craziness, and being close to you

How can you make me fall apart?
Then break my fall with loving light
It's so easy to break a heart
It's so easy to close you eyes
How can you treat me like a child?
Yet like a child i yearn for you
How can anyone feel so wild?
How can anyone feel so blue?

This is the closest thing to crazy i have ever been
Feeling twenty-two acting seventeen
This is the nearest thing to crazy i have ever known
I was never crazy, on my own and now i know
That there's a link between the two
Being close to craziness, and being close to you

And being close to you-ooh-ooh-ooh-ooh
And being close to you

 

Escrito por Marisa às 21:02
Piacere | Vero? | Grazie
|
18 comentários:
De homem de negro a 21 de Fevereiro de 2007 às 10:22
Olá...
Por acaso os dias de chuva trazem-me muita nostalgia de momentos desses, de estar com alguém a meu lado, de um carinho, de uma festinha no cabelo, de me sentir vivo enquanto mergulhava meus labios noutro ser....
São estes dias que me doem mais no geral das minhas recordações, sentir a chuva bater no telhado da minha casinha e lembrar-me de nós dois juntos...
Um beijo vadio, a gente vê-se por aí...
De Marisa a 21 de Fevereiro de 2007 às 12:17
Olá Homem!
Ainda agora estive a ler o teu blog, a ver o teu menino de homem-aranha e adorei o texto do dia dos namorados, que grande privilágio ter um paizão como tu!
Pois este texto, de facto tanto pode ser muito bom como tremendamente doloroso, dependendo da nossa alma, mas tu só mereces o melhor... e vais tê-lo!
Beijão amigo!
De marisa a 16 de Fevereiro de 2007 às 20:52
tenho saudades dakela marisa hot sexi e arrojada, gosto mto da tua escrita mas faz aki falta um dakeles textos k so tu sabes dar uma vida...
De marisa a 16 de Fevereiro de 2007 às 20:53
ate dei erro no sexy hehehe
De Marisa a 21 de Fevereiro de 2007 às 12:14
Ahahahahahah, adiante!
De Marisa a 21 de Fevereiro de 2007 às 12:13
Olá Marisa!
Sabes que eu tambem tenho?
Não sei por onde e que eu ando, mas temo que esteja por aí a aparecer, me aguarde...
De Lobaaaaaaaaaaaaaaaaa a 16 de Fevereiro de 2007 às 18:18
É isso mesmo... Apesar do temporal, lá fora... o que importa é o interior!

Beijos em tu...
De Marisa a 21 de Fevereiro de 2007 às 12:12
E que interior Loba linda...
Ai, ai...
Beijão.
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 16 de Fevereiro de 2007 às 11:16
Ora viva!

A isto chama-se preguiça, digo eu. Quando está a chover só me apetece sair para a rua e quem não me quiser acompanhar que se fique a espreguiçar na cama. É impressão minha ou está de novo apaixonada? Que seca!

Um abraço...
shakermaker
De Marisa a 21 de Fevereiro de 2007 às 12:12
Caro Shakermaker, que prazer tê-lo por cá!
Não o via cá há imenso termpo...
Pois chame-lhe preguiça, chame-lhe seca, chame o que quiser.
Eu apaixonada?
E de novo?
Mas isso costuma dar mais do que uma vez?
Ai que me vou já vacinar...ahahahahahah.

Adoraria vê-lo cá mais vezes, um abraço.
De Zuco a 15 de Fevereiro de 2007 às 21:07
Vim só aqui, meter-me ma tua cama, para te dizer bom dia!
De Marisa a 21 de Fevereiro de 2007 às 12:09
Zuco, meu amigo estou em falta contigo... eu sei.
Pois enfia-te na minha cama que é un vero piacere... passamos aqui o dia a rir da vida!
De apenasMadalena a 14 de Fevereiro de 2007 às 15:52
Hummm que inveja deste domingo....
Já há bastante tempo que não tenho assim um dia, mas confesso que tenho saudades... Adoro ficar enroscada, deixar o tempo passar, o desejo crescer... e não ter que olhar o relógio, o tempo perde o significado, apenas importa ficar ali e amar uma vez e outra e outra...
Bjokas gandes
Madalena
De Marisa a 21 de Fevereiro de 2007 às 12:08
Madalena...
Estes domingos, são verdadeiras delicias dos deuses, não devem ser demasiadamente repetidos, para não perderem a magia, mas que são inesquecíveis...
Beijokas amiga.
De Ca a 13 de Fevereiro de 2007 às 11:40
Muito bem conjugado, o tema, o texto, a melodia...

Parabéns.

Eu estou como o tempo... :(

Adoro-te amiga.
De Marisa a 21 de Fevereiro de 2007 às 12:06
Minha querida, é este fim-de-semana...
E não me vais escapar, estou de volta e imparável...
Beijão, adoro-te!
De ZePedro a 13 de Fevereiro de 2007 às 09:24
A volta, depois de uma certa ausencia que não era comum, verdade que todos nós precisamos de parar, reflectir ou mesmo nada fazer para bem nos sentirmos.
Com o decorrer do tempo tenho sentido que está a existir uma viragem em que se vai passando do sonho e do desejo para o pensamento e as memórias, a expressão começa a ficar mais intimista e pessoal, mistura de experiencias e pensamentos mas sem a exuberancia anterior, o que pode denotar um encontrar de um certo equilibrio ou um guardar de certos desejos ou experiencias.
Mas passando ao post em si nada como a chuva para embalar um estar com quem se deseja para potenciar um estado de absoluto desejo que acaba por ser desfrutado ao ritmo da chuva que cai, tanto que foi dito com tão pouca coisa escrita...
Beijos
De Marisa a 21 de Fevereiro de 2007 às 12:05
Olá ZePedro!
Finalmente voltei, depois de uma enorme ausência, do meu ponto de vista, cá estou...
Este texto, foi só um estado de alma, uma vontade intrinseca, um desejo que não faz de mim uma mulher diferente, só uma pessoa que tem sentires e vontades por vezes opostas.
Obrigada, um beijo.

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

No Ar...

Piaceres...

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Entre!

pegadas