Segunda-feira, 23 de Outubro de 2006

Numa destas noites...

Deitei-me, um beijinho terno mas rápido e um até amanhã…

-Estás bem?

-Sim. Bons sonhos.

-Não queres miminhos?

-Quero ficar quietinha de olhos fechados. -voltei-me de barriga pra baixo, uma perna flectida, um braço a acompanhá-la e o braço que estava do lado dele, levemente afastado… perto dele.

Voltei o rosto para o seu lado e percebi, no lusco-fusco, que estava deitado de lado, braço a apoiar a cabeça e a olhar para mim.

-Tens a certeza que está tudo bem?

-Porque não me apetece foder?

-A… porque estás distante.

-Dorme bem.

Voltei de novo o rosto, e bem devagarinho, fui chegando a mão para perto dele, mais perto, toquei com um dedo na perna, passeava o dedo para cima e para baixo, fazia círculos, pressionava a perna, só ouvíamos a nossa respiração.

Depois cheguei-me um pouco para perto dele e fui subindo o dedo até chegar a virilha e aí percebi a sua respiração a alterar-se, percebi que se aconchegou de modo a ficar mais junto de mim, mas ainda naquela posição.

Coloquei o dedo por dentro dos boxers, pela perna e brincava na sua virilha, como se só eu soubesse o que estava a fazer, o silêncio que se ouvia era delicioso, apenas interrompido pelas respirações, que se adensaram quando um dedo dele tocou na minha nádega, quando brincou entre as minhas pernas. Instintivamente… ou não, levantei levemente a anca de modo a permitir-lhe passar com a mão entre os lençóis e o meu corpo quente e agora desejoso.

Num acto provocador, toquei-lhe ao de leve no sexo, bastante húmido, profundamente excitado, e percebi que a sua respiração entrecortou, voltei a tirar a mão e voltei à perna, onde tinha começado aquele embalar.

Esperei a sua reacção, quis perceber se lhe agradava aquele jogo, e não precisei aguardar… colocou a mão dentro da minha tanga, brincou com os poucos pelinhos, o que me arrepiava e ele sabia, depois com a minha virilha, as duas, e finalmente, bem devagar tocou no meu clítoris, apertei os lençóis, enterrei o rosto na almofada, não queria que me ouvisse, nada daquilo era oficial!

Levei de novo a mão para junto de si, desta vez mais convicta, entro nos boxers e de uma só vez, apertei-lhe o sexo, como se agarrá-lo fosse agarrar a vida… gemeu, e ouvi-lo quase me fez vir, brincava agora livremente com o meu clítoris, colocava um dedo dentro de mim e eu mordia os lábios, estava completamente transpirada.

                      

                      

                                                                                  

Aquele jogo, estava a deixar-me fora de mim, brincava com o seu sexo e os amiguinhos... ahahahahahahaha, e percebia que em pouco tempo teria um maravilhoso orgasmo, ele agora entrava dentro de mim com os seus dedos e um gemido abafado saiu da minha boca sem o meu consentimento...

Percebeu então que eu estava perto e continuou a provocar-me, eu acariciava-o sabendo a sua excitação, masturbava-o e naquela dança sincronizada, estávamos os dois quase em estado de ebulição, faltava perceber quem iria sucumbir primeiro.

Retirou a mão, como que prolongando aquele momento e eu continuei, estava possessa, não queria terminar, não agora, deixou-me brincar à vontade consigo, a sua respiração era música, e de repente, voltou a colocar os dedos dentro de mim, de uma só vez, sem aviso prévio, tudo o que conseguiu… e aí sim, um forte gemido, uma explosão de prazer, convulsões de prazer, respiração agitada, não consegui continuar…

Passados alguns minutos, enquanto me abraçava e eu pousava a cabeça no peito dele, perguntou-me:

-Não te apetecia mesmo?

-Foder não, mas adorei fazer amor contigo.

Escrito por Marisa às 10:24
Piacere | Vero? | Grazie
|
22 comentários:
De Todaela a 11 de Novembro de 2006 às 02:11
Para quê falar se podemos sentir!
Simplesmente lindo
Continua a fazer "O AMOR"
Beijos
De Marisa a 13 de Novembro de 2006 às 09:53
Obrigada!
Sempre a tempo de ler um elogio desses...
Baci.
De Ca a 1 de Novembro de 2006 às 00:37
Tás a ver «Alice no pais das maravilhas»???

Tás-me a imaginar a ler o teu blog?????

Tal e qual!

Quanto às últimas duas frases REBENTAS-TE COM A ESCALA... tendo como base todo o texto anterior...

Os meus sinceros parabéns.
De Marisa a 2 de Novembro de 2006 às 09:52
Grazie!
Eu sei que adoras, aliás tu és daquelas amigas que amam tudo o que é nosso e apreciam cada coisa nossa, por isso é que te adoro!
De homem de negro a 24 de Outubro de 2006 às 11:35
Olá...
A respiração entrecortada, o escuro, dedos marotos e de amor feitos, que exploram, que amam, que penetram, que adoram, o prazer na ponta desses malvados dedos, o corpo que responde a tão elegante carinho...
Uma vez mais, como é habitual, um conto teu deixa-me ficar prontinho para amar e, como diz o outro, em ponto de rebuçado...
Um beijo imenso, a gente vê-se por aí...
De Marisa a 24 de Outubro de 2006 às 11:42
Olá Homem, que saudades!
Vejo que te continuam a agradar os meus textos, e não contos, isto não tem nada de histórias pré-fabricadas, só sentires...
Que bom que ficaste pronto para amar ou em ponto de rebuçado, porque é um estado de graça, é um estado feliz.
Adorei ver-te por cá, um beijo imenso para ti, vemo-nos sempre.
De cheiodetesão a 24 de Outubro de 2006 às 09:33
Lindo post.

Para lá da carga erótica que excita e muito, aprecio a maneira como está escrito, os cuidados com o português... Gostei muito!

Parabéns, Marisa (e voltaste a deixar-me em ponto de rebuçado a uma hora tão matinal. Que é que eu faço agora?!)

:)

Beijinhos
De Marisa a 24 de Outubro de 2006 às 09:39
Olá, muito obrigada!
Que bom que te agradam os meus escritos, uma das minhas preocupações, ou talvez gosto pessoal, é tentar escrever com alguma qualidade, escolhendo as palavras, não me interessa o vulgar, ou ordinário, ou simples relatos crus e baixos.
Procuro escrever com alguma sensulaidade, como afinal eu tento ser...
Mas fiquei muito feliz por perceber que tambem tu percebes essa diferença, por vezes ténue e que a valorizas, ou não pretendo um blog porno ou simplesmente erótico, mas algo para alem disso...

Esses teus pontos pontos de rebuçado, são caramelo na minha boca... enjoy!
Beijinho.
De mfc a 23 de Outubro de 2006 às 22:08
Bonito e verdadeiro.
E ainda há quem não compreenda isto.
De Marisa a 24 de Outubro de 2006 às 09:16
Obrigada!

Para compreender, quem que se começar por sentir... e é muito bom.
De Zuco a 23 de Outubro de 2006 às 20:58
Exactamente...

Rocher (Apetece-me algo...)
De Marisa a 24 de Outubro de 2006 às 09:14
What can i do for you?

Eu lambo o chocolate que cobre a avelã...
De Nua e Crua a 23 de Outubro de 2006 às 19:39
Orgásmico... simplesmente. Um beijo numa mistura fina de emoções e sentimentos.
A.Feiticeira
De Marisa a 24 de Outubro de 2006 às 09:13
Olá, obrigada pela simpatia e visita.

Beijo.
De Dossier de Argolas a 23 de Outubro de 2006 às 12:42
Está bem Marisa, muito bem mesmo. Diria que está óptimo..
E fazer amor com os dedos...sorte a dos dedos! E a sua! E a dele, pois. Assim como quem não quer a coisa...pois sim.
Já experimentou foder com os dedos? Nada mal tambem...os sortudos são os do costume!
Lambuze-se...
De Marisa a 23 de Outubro de 2006 às 14:35
Olá Dossier!
O meu fiel, dignissimo e elegante comentador!
Eu diria que é o preferido não fosse estar a ser deselegante para com os demais, mas de facto os seus comentários preenchem-me o ego.
Foder com os dedos?
Claro, mas o desafio é fazer algo de diferente, desafiar a mente, o prazer e os corpos...
Lambuzo, e o dossier sirva-se...
De Feelings a 23 de Outubro de 2006 às 12:30
Ah pois eskeci-me, perdi-me em divagações...

Era só para deixar o nome e o link: www.comeonholdmyhand.blogspot.com

De Marisa a 23 de Outubro de 2006 às 14:30
Visitarei, de certeza!
Grazie...
De Feelings a 23 de Outubro de 2006 às 12:28
Vero Marisa?

Este texto está um vero piacere... Bem escrito e descrito!

Que dança sensual, que música tão original... a da respiração.

Besos

De Marisa a 23 de Outubro de 2006 às 14:29
Vero feelings... and this is all about fellings, good fellings.

Obrigada, baci.
De Alentejano a 24 de Outubro de 2006 às 13:35
XXXXXiiiiiiiiiiiiiii isso é mesmo coisas de Gaja.
De Marisa a 24 de Outubro de 2006 às 14:29
Pois é, ahahahahahaha.

Que os gajos adoram!

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

No Ar...

Piaceres...

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Entre!

pegadas