Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006

Negócios

“Sendo você uma mulher de negócios, qual seria a factura a pagar por uma noite consigo?”

Consegui responder, ainda que um pouco perplexa pelo imprevisto da situação, “Sendo uma mulher de negócios, só negoceio o que realmente me interessa ou trará algum proveito.”

Entre um risada nervosa, mais meia dúzia de bitaites em que se atropelou a cada frase proferida, fez um sorriso amarelo despediu-se cordialmente e saiu do escritório.

Foda-se a pergunta não me sai da cabeça, afinal tudo tem o seu preço?

Chegámos a uma fase em que se pensa que se pode comprar tudo, em que os afectos se trocam por euros, em que as relações podem ser conquistadas com um bom carro ou status?

E depois quem caralho ele pensa que eu sou para me perguntar uma coisa destas?

Não há o minimo pudor em se dizer o que apetece, o objectivo seria impressionar, pela frontalidade, ou talvez achasse que era essa a pergunta de que eu andava ansiosamente à espera... e portanto era só dar-me tempo pra arrumar as coisinhas e ir embora com ele!

          

Terá sido o baton e os sapatos vermelhos que lhe fizeram despertar tais pensamentos?

Deve ser este ar de insensível e descomprometida que o fez pensar que as minhas fodas são cobradas à factura… ahahahahahahaha.

Se calhar, vistas as coisas de forma crua, tudo tem mesmo o seu preço, ainda que não seja em euros, ou diamantes, mas tem que haver contra-partida, qualquer que ela seja.

Afinal todos temos os nossos requisitos, para eleger o homem que nos levará à loucura, ou pelo menos se esforce para tal.

Não lhe basta um belo sorriso... ok pode bastar um belo carro, mas não comigo, eu quero é que ele me monte, não montar o carro dele!

E quero subtileza, charme, elegância, se quer ser directo seja, mas depois de me criar a expectativa, não antes de eu ter percebido que ele existe.

Se calhar devia ter respondido, que o que me acabou de perguntar só reforça, a distancia que sempre haverá entre nós…

 

Escrito por Marisa às 10:02
Piacere | Vero? | Grazie
|
16 comentários:
De Ca a 1 de Novembro de 2006 às 00:16
Bingo.
De Marisa a 2 de Novembro de 2006 às 09:51
Oh yeahhhh...
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 18 de Outubro de 2006 às 01:01
Ora viva Cara Marisa...

Claro que tudo tem um preço, mesmo tudo.
Se tivesse que colocar um preço ao amor, diria que uns €3000 mensais seriam um bom preço.
Se fosse uma mera paixão, talvez uns €2000 fossem suficientes.
Já uma atracção, seria qualquer coisa como uns €1500. E no caso de ser uma atracção carnal em primeiro grau, uns €1750 chegavam.
Uma foda seria mais ou menos entre €1000 e €1300 mensais e pagos-à cabeça.
Já os amassos e porventura actos sexuais orais rondariam pelos €500 a € 900, mais coisa menos coisa.
Quanto aos beijos, creio que o ordenado minímo seria suficiente.
Já os jantares, pelos menos, com ementas de €100 ou então despesas de deslocação.

Enfim, como disse, tudo tem um preço e quanto maior for a licitação, também maior será a tesão.
Tudo isto sem IVA pois quanto mais declararmos mais somos fodidos. Literalmente e duplamente.

Um abraço...
SHAKERMAKER
De Marisa a 18 de Outubro de 2006 às 09:19
Muito bem, Sr. Shakermaker !
Vou então organizar a sua lista de preços, não vá alguém estar interessado nos seus serviços e há distancia de uns euritos poder ter o privilégio de privar consigo.
Eu prefiro sempre quem me paguem com óptimos bens materiais, mas cada um faz o seu preço.
Vá passando por cá, é sempre uma honra ter cá tão prezado senhor!!!

Um abraço.
De Dossier de Argolas a 17 de Outubro de 2006 às 23:47
Ai tudo tem um preço? Ok...sendo assim, eu pago!
De Marisa a 18 de Outubro de 2006 às 09:16
E eu recebo-o cá sempre com o maior prazer!
Cash or card?
De Maeve a 17 de Outubro de 2006 às 16:53
Eu também acho que tudo tem um preço!
Que poderão ser pagas em dinheiro ou pagas de outras formas... se calhar bem, mas bem mais complicadas
Beijocas
De Marisa a 17 de Outubro de 2006 às 17:43
Mas às vezes tambem tenho um prazer imenso em pagar o preço devido, pelo que quero!
E sabe tão bem...

Obrigada, beijokas...
De cheiodetesão a 16 de Outubro de 2006 às 20:41
Nem tudo tem preço...

Gostei, outra vez, do teu post, Maris@

Beijinhos
De Marisa a 17 de Outubro de 2006 às 09:02
Pois eu acho que tudo tem um preço, ainda que te dê um prazer imenso pagá-lo...
Adorei ter-te por cá.

Baci.
De A.Feiticeira a 16 de Outubro de 2006 às 14:14
Tudo tem um preço??...sim tudo, se falarmos de coisas, objectos, naturezas mortas.. não a vida, a mulher ou até mesmo uma boa phoda... Bem, se calhar estou errada. Não sei, talvez esteja! Mas assim sendo, quero o meu pagamento multiplicado pelo prazer da soma que a partilha das emoções me oferece... Hummm, "eu quero é que ele me monte, não montar o carro dele!" ... bela afirmação... mas ...mas... no carro é mt bom... junta o útil ao agradavel...hihihihih..
De Marisa a 16 de Outubro de 2006 às 14:24
Olá Feiticeira.
Amigo tudo, tem um preço, por muito que nos custe, às vezes o preço a pagar é muito bom...
Eu paguei-lhe na mesma moeda ao responder-lhe, mas incomoda sempre.
No carro é óptimo, desde que eu queira!

Adorei, obrigada, beijão.
De ZePedro a 16 de Outubro de 2006 às 11:46
Tudo tem um preço sim Marisa mas esse preço nem sempre se mede em dinheiro.
Porque para algo acontecer desde os primordios dos seres sempre existiram trocas e a partir daí vieram os rótulos
Quando as trocas envolvem dinheiro
Numa relação existe sempre uma troca ou fisica ou de sentimentos mas na relação existe algo no meu ver superior a isso que é uma partilha.
Mas tambem digo quem oferece dinheiro é porque não tem mesmo nada de seu para oferecer.
Deixo-te um beijo oferecido
De Marisa a 16 de Outubro de 2006 às 12:23
Sim, eu concordo, há sempre a troca e felizmente nem sempre em dinheiro.
A mim o que me chateia é a maneira como se tenta comprar um sentimento ou um momento de prazer.
Mas gostei do comentário, obrigada.
Beijo.
De ZePedro a 16 de Outubro de 2006 às 13:14
Vi-me na necessidade de complementar as tuas palavras com apenas isto, os sentimentos não se conseguem comprar, apenas se podem partilhar e o prazer sim poder-se-á comprar mas será apenas prazer para quem o paga e nunca para quem o vende.
Beijo
De Marisa a 16 de Outubro de 2006 às 14:22
Se repares eu respondi-lhe isso mesmo, ao dizer que só faço negócios quando valem a pena.
Parece-me que foi bem respondido...
Grazie.

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

No Ar...

Piaceres...

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Entre!

pegadas