Terça-feira, 11 de Julho de 2006

Só esta noite…

Nunca fui mulher de uma só noite!

Quer dizer, sou mulher de um só café, de um jantar, de um olhar, sorriso, cumprimento, dança, uma só sedução… mas uma só noite de sexo, não!

Até posso ser cabra o suficiente para o fazer entender, quando vejo olhares gulosos, triunfantes, de quem não concebe uma recusa, gestos vulgares de quem julga bastar um estalar de dedos, de quem só quer mais  uma aventura, com quem pouco importa, quando me perguntam se não gostaria de dar uma volta no seu magnifico carro, ou se tudo o que está dentro do vestido é meu… ahahahahahahaha .

Eu valho muito mais que isso e quero muito mais que isso, quero luxúria, entrega, descrição, savoir-faire, desprendimento, o meu objectivo não são estatísticas ou estudos aprofundados acerca do comportamento sexual dos homens… ou mulheres…

Além disso, não é numa noite que se descobre o prazer com o outro, o vero piacere! Eu não o seduzi, encantei e me deixei fascinar, para depois tudo ficar reduzido a uma só noite, em que mais vezes nos atrapalhamos com o calor da emoção, do desejo, da novidade, do que propriamente aproveitamos a vibração dos corpos, nos deixamos de apreciações e levamos o outro e a nós próprios à loucura…

 

           

O que me encanta nas relações é a sedução, são os pormenores, o fascínio, o antever, os olhares... a haver sexo, há um culminar de muito interesse, de uma grande admiração pela personalidade, pelo estar, pelo respeito e persistência para comigo, sim, porque têm de ser bastante persistentes, para haver uma escaldante noite.

Não saio de casa a pensar que amanhã vou acordar num qualquer sítio, com um gajo qualquer que me achou piada e que eu encontrei bem vestido, perfumado e engraçado, não!

Não me basta saber, um nome, ou idade, ou uma qualquer afinidade comigo, e que metade das mulheres queriam ter aquele homem, para que isso me incite a ter sequer uma especial atenção para com ele!

Mas posso pensar, que espero muito encontrar aquele homem que conheci há algum tempo atrás, que me sorriu na semana passada e me ofereceu um copo, ou ficou numa conversa bastante interessante e bem-humorada comigo e fê-lo porque nos soube bem.

Depois há que pensar que, a primeira vez pode estragar o que até então era o princípio de uma bonita amizade, apenas porque nos precipitámos e deixámos o desejo gritar mais alto.

A minha impulsividade não determina as minhas relações.

Eu não concebo ir pra cama com alguém só porque o desejei no momento, ou porque ele até me faz sentir bonita, inteligente, sexy, interessante, então se eu valho assim tanto, pode muito bem continuar a fazer o seu charme, a demonstrar o seu interesse e a esforçar-se por me conquistar… pelo menos o corpo… se o conseguir, de certeza valerá a pena, mas não vai ficar só por aí… a não ser que eu o queira, não porque foi péssimo, mas… as paixões nunca avisam…

Escrito por Marisa às 17:19
Piacere | Vero? | Grazie
|
24 comentários:
De Zuco o furioso!!! a 17 de Julho de 2006 às 15:39
TOU FURIOSO!!!!!!

Tinha aqui um comentário WINDO! Que até falava nos mecanismos da paixão e perdi-o quando carreguei sei lá em que teclas.

FURIOSO!!!
De Marisa a 17 de Julho de 2006 às 16:32
Windo?
Tem lá calma, quando te passar a fúria vais voltar a comentar e dissertar sobre tudo isso!
Eu adoraria...
Mecanismos da paixão?
Hummm, i'm waiting...
Batido de frutos silvestres e menta...
De Ca a 15 de Julho de 2006 às 06:38
Gostei imenso do teu texto
Uma entrega através de conquista não tem comparação possível com uma entrega devida a atracção física.
alorizo sem dúvida a conquista e os pormenores.
Quem gosta de si mesmo e está consciente do seu valor, entrega-se por amor e não por prazer.
De Marisa a 17 de Julho de 2006 às 09:18
Ora nem mais amiga!
E nós sabemos definitivamente o que são os pormenores...
Baci.
De Maeve a 13 de Julho de 2006 às 10:34
Olá Marisa
Gostei... aliás gosto de tudo o que escreves.
Acho que nada melhor do que por cá para fora o que sentimos.
E tu consegues na perfeição.
Nada mais a dizer.
Beijos repenicados
De Marisa a 13 de Julho de 2006 às 10:47
Olá Maeve, quanta simpatia!
Que bom que gostas do que aqui deixo, são pedaços da minha alma, o que sinto, o que vejo, o que me apetece...
Deixo cá, orgulhosamente, o que me agrada, só!
Beijo guloso...
De Tacitus a 12 de Julho de 2006 às 15:22
Um ponto de vista válido mas que começa a ser minoritário na sociedade actual...gostei de sentir o teu "veropiacere" e perceber que a forma jamais ultrapassará o conteúdo. Boa semana !
De Marisa a 13 de Julho de 2006 às 09:14
Ola bem vindo ao meu piacere!
Pois, não sei como é com os demais, desconfio que não esteja errado, mas eu prezo este desejo...
Espero-o por cá, baci.
De Pintelho Marciano a 12 de Julho de 2006 às 12:08
Antes de mais...quero acreditar que tive alguma coisa a vêr com a alteração sonora...Tá mt melhor!
Como sei que os meus comentários são sempre aguardados com uma certa curiosidade (sim...tenho a mania já sei) decidi não a fazer sofrer mais...
Começo assim:

And I'd give up forever to touch you
Cause I know that you feel me somehow
You're closest to heaven that I'll ever be
And I don't want go home right now
And all I can taste is this moment
And all I can breath is your life
And sooner or later it's over
I just don't want to miss you tonight
And I don't want the world to see me
Cause I don't think that they'd understand
When everything's made to be broken
I just want you to know who I am
And you can't fight the tears that ain't coming
or the moment of truth in your lies
When everything just feels like the movies
Yeah, you bleed just to know you're alive
And I don't want the world to see me
Cause I don't think that they'd understand
When everything's made to be broken
I just want you to know who I am



Conhece de certeza...
E tendo em conta a nossa ultima conversa acredite que ha coisas que podem não parecer mas são...
Conseguimos tantas vezes uma quimica interessante com as pessoas, sem que isso as tenha de levar pr'á cama.Concordo qd diz que uma noite não permite levar ao prazer...pelo menos ao verdadeiro...Atrapalha qto mais não seja pq não conhecemos a pessoa...não sabemos do que gosta ou do que não gosta...Mas alguma noite terá de ser a 1ª...Obviamente que valemos muito mais que uma noite, que queremos sempre mais (não necessariamente com a mesma pessoa).
Diz que não concebe ir prá cama com alguém apenas pq o desejou no momento...Acontece a todos...mas apenas pq é assim que tem de ser...Pq não são as coisas mais simples??Pq emos sempre de dar prioridade ao que é certo e ao que deve ser feito...Qts vezes conheceu um homem e pensou "Era já..."???
Acontece tantas vezes....aos homens e ás mulheres, pq nisso, venha lá quem vier...somos iguais.(mesmo que se esforcem por provar o contrário)
No fundo e para não alongar mais a coisa...somos seres sempre insatisfeitos e pior que isso (ou melhor já nem sei)....temos um preço!
Como dizem os tipos "...I just want you to know who I am!"
(eu avisei-a que estava a atravessar uma fase dificil)
De Marisa a 12 de Julho de 2006 às 12:26
Que bom que gosta da música!
Ninguém aguentava a Tina Turner a ficar com voz grossa... vai daí, fartei-me!
Bom o menino redige Inglês muito bem, obrigada pela preocupação de me deixar aqui esta bela letra, bem a propósito e que tanto me diz...
O meu primeiro objectivo com alguém não é 'levá-lo pra cama ', até porque a dita começa a ser banal, mas conhecê-lo, surpreende-lo, desfrutar da sua companhia, da sua personalidade, divertir-me e diverti-lo.
Ainda que pensamentos como 'Era já aqui, me assolem muitas vezes a mente, eu sou uma pessoa comedida e não posso agarrar-me a esse tipo de desejos, ou o minimo interesse que represento rapidamente se desvaneceria, digo eu...
Quanto à sua fase dificl, não lhe noto grandes diferenças, a não ser a imodéstia , claro!
Os seus dois beijinhos na face...
De Pintelho Marciano a 12 de Julho de 2006 às 12:41
Saber prolongar o interesse (qd afinal é minimo) é tb uma arte admiravel...Não consegui deixar de lêr a resposta a um outro colega paineleiro (comentador deste painel obviamente) em que se confessa diabética e ao mesmo tempo apreciadora do caramelo de Badajoz deixou-me apreensivo.Evite os caramelos...e fique-se p'los acessórios..
Qto ao meu inglês...foi só um cpy/paste...não s'excite por tão pouco!
De Marisa a 12 de Julho de 2006 às 12:47
Já há dias tivemos neste espaço lúdico, um qui pro quo', com as minhas excitações, caro Pintelho , a mim excitam-me imagens, fantasias, e toques, nunca o seu Inglês copiado, fique tranquilo! Acessórios acho imensa piada, cintos largos e colares... adiante.
Saber prolongar o prazer, presumo que se refira a práticas como sexo tântrico , pois muito interessante, mas só possível depois de uma primeira noite que terá repetição.
Fique bem!
De Pintelho Marciano a 12 de Julho de 2006 às 13:24
Bom...só pra não a deixar desesperada a pensar que eu não prestei atenção ao qu'escreveu e pra não pensar que escreveu um comentário tão intenso e ficava sem resposta, decidi partilhar mais alguns minutos meus consigo...(a verdade é que gosto desse seu lado mimado)
Eu qd me referi ao "prolongamento"...foi do interesse e não do prazer...Prolongar o prazer é uma coisa insignificante se comparada ao prolongamento do interesse....que são coisas distintas!
Diz a menina (algures lá em cima) que :"... eu sou uma pessoa comedida e não posso agarrar-me a esse tipo de desejos, ou o minimo interesse que represento rapidamente se desvaneceria, digo eu... "
Claro que diz a menina...e eu vou acreditar no que diz.Temos portanto que saber prolongar o interesse (ainda para mais qd, e segundo a própria, ele é minimo) é de facto uma arte...Saber prolongar o prazer é outra...menos importante até pq enqto houver interesse haverá prazer...mesmo que cíclico.Ou seja, não é necessário saber prolongar o prazer até pq se pode sempre repetir...desde que haja, obviamente, interesse...mesmo que minimo!
Tb sei que não s'excita com o meu inglês (seja ele copiado ou não) e que gosta de acessórios...Era previsivel!
Por fim digo-lhe que não sou grande admirador de sexo tântrico até pq nunca fui um gajo muito virado para essas tretas "Zen"...Sou mais do tipo de acreditar apenas no que posso provar sabe?!
Ah...vou-lhe deixar ficar uma máxima que muito m'agrada "A Descrição é a melhor companheira da Felicidade e da Harmonia"...Apesar de soar a tretas Zen...garanto que não é...
Um abraço com elevada estima e consideração...
E pode não acreditar...mas eu fico sempre bem...Chame-lhe imodestia ou positivismo....
Do sempre seu....
De Pintelho Marciano a 13 de Julho de 2006 às 09:30
(Obviamente que me referia a DISCRIÇÃO e não DESCRIÇÃO...Desculpe o lapso)
De Dossier_de_argolas a 12 de Julho de 2006 às 11:53
Ser ou não ser 'mulher de uma noite só' ... será essa a questão?
O que sabe bem tende a repetir-se (mesmo que faça mal, mesmo que engorde), o que amarga na boca, tende a cuspir-se (a não ser que a boa educação seja tanta, tanta que faça superar o amargo de boca)!
Corrigindo o inicio do texto (que presunção!!), poderia ficar: "Nunca fui mulher de não repetir o que me adoça a boca!"
Ou como diria alguém (de certeza que alguem dizia isto)... "o que arde cura e o que aperta segura" (sei que não vem a propósito, mas até pode parecer uma coisa profunda).
E como não sou homem de um beijo só, aceite dois beijos...
De Marisa a 12 de Julho de 2006 às 12:03
Ahahahahahaha , comentário peculiar este! Agradeço-lhe a preocupação de tentar refazer o meu início de texto, mas essa sua opção não tem a ver comigo, a mim o que me adoça a boca, são os caramelos de Badajoz...
A boca no sexo é mero acessório de diversão...
É óbvio que se me souber bem nem me importo com os diabetes, mas certifico-me, continuando com metáforas, é que o rebuçado não contem malaguetas ou sal, e só no fim dessa conclusão é que me deixo lambuzar... até à exaustão.
Provar e deitar fora, não é pra mim!
Três beijos pra si, adoro ficar por cima, ahahahahaah !
De Vasco__27 a 12 de Julho de 2006 às 09:39
Li... (2 vezes)... e... no comments... Simply no comments, girl...
Baci...
De Marisa a 12 de Julho de 2006 às 09:40
Este vasco... hummmmmmmm
Palavras pra quê?
Baci.
De Miguel a 12 de Julho de 2006 às 09:20
Adorei a ultima frase..."as paixões nunca avisam". Uma verdade universal que algumas mentes mais frias teimam em negar, julgando controlar o incontrolável, pelo menos num coração quente como sei que é o teu...e o meu, confesso. E essas quatro palavras encerram todo o fascinio que pode existir numa relação, o não se saber o que se segue, o não se poder saber, e melhor, o não se querer saber...O que acontece depois da paixão se instalar, repentina e docemente, não consta de nenhum manual, de nenhum guia. Se constasse seria pura mentira. Há quem tente resistir, racionalizar o irracional, colocar de lado o impulso animal que nos faz viver e não sobreviver. Eu não. Não consigo. Não quero. Sabe-me bem viver. Por isso sigo os trilhos que a paixão me traça. Sejam eles de uma noite só, de uma vida, de um olhar, de sedução pura ou de entrega total. "Que sera, sera".
De Marisa a 12 de Julho de 2006 às 09:39
Miguel!
Pois é, mas tu és um romântico incurável, que acredita no amor...
Não há nem devem haver manuais que nos ensinem esse tipo de coisas, até porque as paixões vivem-se não se relatam, ou aprendem, ou refazem.
Aqui a questão de 'uma só noite', é o facto de ainda que sabendo de antemão que aquela pessoa não será mais que isso mesmo, mesmo assim ficamos com ela sabendo que não nos acrescentará nada ao nosso prazer... foi só um desejo incontido...
Eu não quero isso.
Obrigada pela visita, o teu beijo...
De maresiasuave a 11 de Julho de 2006 às 22:22
Miga Marisa...adorei teu texto e citando te" o que me encanta nas relações é a sedução, são os pormenores, o fascínio, o antever, os olhares"sem duvida alguma....esses jogos de sedução sao do mais beloque ha...e é rpecisamente isso que dita o haver "uma só noite ou não"... Bela musica e fotos

Beijo Maresi@
De Marisa a 12 de Julho de 2006 às 09:32
Olá Maresia!
Pois a mim me gustam estes adjectivos, se os utrapassar muito dificilmente haverá só uma noite!
Que bom que gostas.
Baci per te.
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 11 de Julho de 2006 às 19:39
Ora viva Cara Marisa...

Oxalá não seja eu o primeiro a comentar mas, pelo que vejo, vou ter mesmo que ser eu. Até porque, hoje estou com um pouco de pressa pois vou experimentar uma receita nova e quero ver se ainda consigo jantar, hoje.

Bom, se a Cara Marisa não se considera uma mulher de uma só noite, bom para si, pois dessa forma sempre se pode arrepender por não o ter sido num determinado momento.
Eu também não sou um homem duma só noite, consigo sempre alcançar uma segunda oportunidade, seja de noite ou de dia. Sim, posso considerar-me um homem de uma só noite e de apenas mais meio dia. Isto porque, se a noite for longa, acabo por acordar mais tarde, por volta da hora de almoço.

Bom, na verdade, eu até já nem sou bem assim, até porque a minha idade e o meu aspecto actual não suscita em, quase, nenhuma mulher esse tipo de one night stand desires. Por mais estranho que me possa parecer, elas agora estão mais viradas para os trimestres ou, quiçá, semestres e de quando em vez lá se estendem por um ano inteiro (!!!)

É claro que eu também sou um pouco cúmplice nestas coisas pois, tal como a Cara Marisa alerta, as paixões nunca avisam. Sim, mas deviam, devia haver uma qualquer entidade ou mesmo um manual de precauções para estas coisas. é que um tipo, ou fulana, não se livram de sair à rua para comprar cebola para o refogado e dá de caras com alguém por quem fica apaixonado. Está mal, devia haver um seguro para este género de catástrofes.

Outra coisa, a dada altura desta música, a Tina Turner engrossa a voz ou é impressão do meu ouvido?

Por último, este post não era assim para o sério e não-sei-quê, pois não?

Um abraço...
SHAKERMAKER
De Marisa a 12 de Julho de 2006 às 09:27
Viva caro Shakermaker !

Começo por lhe dizer que espero ter sido um óptimo jantar o seu...
Pois esse tipo de arrependimentos não me suscitam qualquer interesse, até porque de facto as noites podem prolongar-se até por vários dias, mas sexo fugaz, não!


Agora quanto à chatice de nos apaixonarmos, como quem leva com uma pedrada, pois não o posso ajudar.

A Tina Turner , tem toda a razão, bom observador, mas não consigo resolver este pequeno incómodo, acha que consegue ultrapassar isto?

Caro Shakermaker , eu sou uma pessoa séria... mas bem-humorada!

Deixo-lhe um beijo e obrigada por este primeiro comentário, começámos muito bem!

Vero?

veropiacere@sapo.pt

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Hummmm...

Sei lá...

Ciao

(...)

Ingenuidade

Viver...

Pretensão

Quando...

Kininha

Renascer…

Hoje não…

Recordar...

Agosto 2010

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

No Ar...

Piaceres...

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Entre!

pegadas